Sexta-feira, 18 de Abril de 2008

A mulher no seu melhor

Para vós amigas, que neste momento estais a lutar, com a dor, a espera de uma palavra
"o amor"
aqui vos deixo um dueto de uns amigos poetas em que falam da mulher antiga e da moderna...
isso é antes e depois de se terem reencontrado e aprender a valorizarem-se...
um beijo com carinho....

ANTIGA MULHER!

José Geraldo Martinez


Ela vestiu-se tão linda...
Um vestido branco bordado!
Soltou os cabelos nos ombros,
um batom nos lábios pintados.
Não escondeu as pequenas rugas,
comuns na meia idade da mulher...
Nem os cabelos grisalhos,
com uma pintura sequer!
Calçou uma sandália de salto...
Perfumou-se no banheiro!
Sorriu de bem com a vida,
quando se viu no espelho!
Abriu a porta da sua casa
E, um minuto antes de sair,
despediu-se do pequeno mundo
que a via de sonhos florir!
Saiu para vida,
olhando a cidade a passar.
Pessoas, avenidas, viadutos,
jogou do carro, o celular!
A lua era crescente e
a noite com as Três-marias...
Pegou uma estrada sem destino,
nem se importou onde daria!
Abriu da porta, a ventarola,
deixou-se com o vento brincar...
Vinha com cheiro das montanhas,
das encostas de beira-mar!
 Apertou o cinto,
acelerou!
Amou-se pela primeira vez
 e a cidade foi sumindo
 pelo seu retrovisor...
Naquele dia, renascera.
Linda, viu-se!
A antiga mulher?
Morrera
no dia que se descobriu!

 
***
 
 NOVA MULHER!
 
Guida Linhares
 
 
Sorriu...
ao sentir-se redescoberta!
Por tanto tempo deixara
que os sonhos ficassem
atrás de brancas nuvens,
às vezes por inconformismo
com os trâmites da vida,
outras vezes por acreditar
que a seu tempo
tudo viria...mas não veio!
Será que faltou a ousadia,
a coragem de buscar o amor,
ou então a prisão
aos conceitos e preconceitos
a deixaram paralisada
e sem ação efetiva.
O tempo foi passando,
e os cabelos começaram
a receber flocos de neve,
enquanto o relógio marcava,
as horas solitárias,
de noites insones
e dias compridos demais,
debaixo do sol forte,
ou em chuvas de lágrimas
enxugadas rapidamente,
pois todos deveriam pensar,
que era uma feliz mulher.
No fundo ela sabia,
que a sua postura satisfazia,
àqueles a quem se acostumara,
em sua vida pacata e linear.
Mas em si mesma,
eram tantos os vazios,
e a desmedida carência afetiva.
Naquela tarde,
despiu-se por inteira,
olhou-se ao espelho,
conferiu o corpo,
acariciou as rugas,
http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
publicado por Alzira Macedo às 23:17

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

Visitantes


jeux de casino internet

Sou assim...

Nas asas da imaginação, sentimo-nos que nem borboletas. Voláteis, frágeis e livres Image Host

Julho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
30
31

pesquisar

 

posts recentes

Um despejar...

Triste amanhecer

Quando cai a noite...

Mulher vulcão

"Melhor Presente"

Momento de reflexão

Momentos...

Folhas em branco

Coração bate forte

Imagem que não é a minha....

Uma brisa vinda de longe

Disfarçada em poeta...

Apenas palavras soltas, s...

Um desabafo solitario

Amor Maduro

Tu, eu e a noite

Quando a tristeza nos inv...

Esperanças sofridas

Saudades matam

...

Momento de reflexão

< <

Myspace Photo Cube

Apareça o sol! - Recados e Imagens para orkut, facebook, tumblr e hi5

mais comentados

Arquivos

Julho 2014

Abril 2014

Março 2014

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Março 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

favorito

A perfeição...

As Contradições do Amor

Quem serei eu

Alzira Macedo-dueto-Sonho...

Teu Nome

Homem do Mar

Amanhecer

Somente Tu

Um pouco sobre mim ...