Segunda-feira, 30 de Novembro de 2009

Não vás!!!

 

 

 

Este poste, não é dos mais animadores…·
Mas è um,  dos mais marcantes da minha vida…
Nunca falo dos meus próximos…
Mas hoje não aguentei…

Trata-se da realidade da vida…

Enquanto uns vivem ou deixam-se viver, outros não sabem viver…
outros se agarram ao que podem, que lutam e não conseguem vencer
pois o destino está marcado…
Ai destino, ai destino que és tão cruel…
Tentei passar despercebida, mas para quem lida comigo de perto notaram que não consegui…
Tento sorrir, tento cantar, tento desanuviar…
Mas esta dor no peito permanece…
Porque sou impotente, sou mortal, nada posso fazer por quem eu amo…
Fico com uma raiva medonha,  pela tristeza que me acalenta em cada amanhecer,  em cada minuto em cada pensamento…
fico revoltada com o egoísmo que nos rodeia…
quando vejo uns a lutar para viver,  outros a perderem a vida e tanto querem vencer…
Depois a revolta dos que tudo estragão,  dos que não dão valor,  dos sem amor…
Teria vontade de destruir o mundo e de o reconstruir…
Mas não tenho nem poder nem capacidade…
então resta-me sofrer…
Não queria falar no assunto, mas tenho de desabafar…
Tenho uma pessoa amiga á semanas a lutar num hospital em Paris contra a dor, contra a morte…
Que já sofre á anos, e continua…
Onde vai ela buscar tanta força de sofrimento, onde vai ela buscar tanta garra para não partir…
A família dela está destorcida nada pode fazer, tentam aguentar mas a dor é forte…
Idalina Desculpa, mas não sou tão forte quanto pareço…
Tenho de deixar este meu testemunho,
por vezes espero mais um dia para te telefonar,
Porque penso que virão melhores noticias, Mas não é o que acontece…
Aguenta amiga,  luta… Tens amigos e família até já netinho que te querem tanto…
Eu pessoalmente com as lágrimas nos olhos como no coração te peço aguenta mais um pouco…
Quero voltar a passear contigo á beira mar, quero sentir esse teu sorriso, essa tua alegria de viver…
Aprendi a amar-te como se fosses da minha família até porque és…
Nossa cumplicidade é tanta, nossa partilha é muito mais do que duas amigas…
Olha o que passei  e hoje cá estou!!! 
Tenta só mais um pouco e verás que irás sorrir daqui a uns anos…
Não te deixes abater ainda tens tanto para dar, tens tantos que precisão  de ti…
Eu tua amiga inclusive…

Depois tenho amigos que partem não sabem se regressam ou não…
Duvidas em cima de duvidas…
Meus Deus como é custoso aguentar tudo isto…
Para coroar meu sofrimento…
Uma colega de trabalho com apenas 39 anos partiu…
Deixou marido e dois filhos pequenos…
Quem sofre?
Ela porque partiu sem viver…
Vão contra mim!!!
Vão-me dizer coitado é de quem fica…
Não concordooooooooooo
Porque ela tinha muito para viver, ela tinha o direito de ser feliz…
Ela tinha o direito de envelhecer,  de conhecer genros , noras, netos….
Ela tinha todo o direito…
Todo aquele que te é dado e não aproveitas…
Não consigo fazer nada, não consigo chorar e aliviar…
Não consigo sorrir…
Apenas consegui escrever algo porque me foi pedido e foi lido no funeral…
Não me sinto nem satisfeita nem realizada…
Apenas exausta e com muita mais garra para viver…
Sem trastes, sem arrastos e sem os medíocres que nos envenenam a vida…
Não querem ser dignos, querem desperdiçar a vida….
Então vão para longe e deixem viver quem nos faz falta quem nos amam, quem amamos…
Não os arrastem pela lama não merecem…

 

 

 

Foste e não voltas Olinda

È muito difícil falar sobre a morte…
Então preferimos falar sobre a vida…
Essa vida que de repente,
sem um aviso ficamos sem ela…
È nessas alturas
que paramos e reflectimos…
como vivemos,
o que vivemos,
para quem vivemos
foi o suficiente?
Nunca é…
Aonde antes havia alegria… agora silêncio
Saudade de te ouvir novamente,
do teu sorriso, do teu exagero,
do teu perfume.
Dos teus desesperos e forma de ser
saudade de ti…
 Que fica e vai perdurar
Simplesmente porque tua vida,
foi curta mas intensa
 e deixa o sabor a pouco…
caminhaste forte nas tempestades da vida
Na tua doença,
foste uma guerreira
Esta meta não venceste,
foste vencida...
Mas nunca por nós esquecida
Para alem de nos deixares
deixas, marido, filhos
os sofredores…
Mas os que partilham
de ti, os melhores valores
ficarás na memoria...
De quem te amou, ama e amará
para a eternidade.
Descansa em paz,
encontra o caminho da luz
na presença de Deus nosso pai e Jesus
tua ausência, fica para nós a historia
que enche a alma dos que choram
são sonhos,  vidas  e recordações
que ardem de dor,  da tua lembrança
Destino teu,
que foi tratado ao teu nascer
que as estrelas iluminaram em cada noite
e o sol aqueceu em cada amanhecer
Mais amiga não conseguimos dizer
saudades tuas iremos ter…


Tuas colegas de trabalho

 

 

 

Alzira Macedo

 

 

 

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me: triste com a humanidade
musica: Quem perdeu...
publicado por Alzira Macedo às 23:31

link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 26 de Novembro de 2009

Noite de reflexão...

Envolvida no misterio da reflexão...
Daria a minha vida por uma noite...
Fosse ela completa de todo o meu desejo de todo o meu ser...
Daria toda minha vida...
Morreria feliz pela realização...



 

 

Quero Ser…


Companheira, das tuas alegrias…
amante dos teus sonhos
conselheira das tuas tristezas e duvidas
Motivo para teu sorriso
e a razão da tua saudade
nas noites traiçoeiras
onde os fantasmas do passado
vierem ao teu encontro
refugia-te em meu colo
sereno e acolhedor…
Quero ser musa inspiradora
da tua poesia
não escrita, não lida, mas vivida
do amor cupido
esculpindo cada fragmento do tempo
cada sorriso, cada olhar cada emoção
um desejo sem fim, sem consolação
a alma sufoca grita
quer se perder no vale dos teus braços
viver essa loucura
sem medida, sem tempo
sem demora
sabendo que vais embora
Não quero perder a poesia
que nasceu entre nós
Ela muda rimas
versos, tempos
mesmo os contratempos
com a partilha fica mais maduro
menos reclamador
aceita esse jogo do amor
sem domínio, nem possessão
porque aprimora o conhecimento
percorre a geografia do corpo
da mente a dimensão
enfeitiça de modo diferente
mãos tremulas
palavras entendidas, sentidas
expressão do amor
é o que descrevo na minha ideia poética
mas trago essa intenção
porque advêm do sentimento
da aceitação versos que tocam
de vidas plenas se fazem uma
na poesia do contra por
um bailar de paixão
dando oxigénio e força ao meu coração…

 

 

Alzira Macedo

 

 

 

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me: oxigenada com força de vida
musica: quero ver o por de sol contigo (Rui Nova)
publicado por Alzira Macedo às 21:37

link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 22 de Novembro de 2009

Poetar e forma de expressar...

 

Um poste diferente para um dia diferente…
Escrevi meu poema (Mistério irresistível)
E foi me comentado em poesia
daí nasceu um duetar
que passo aqui a partilhar…

 

Mistério irresistível…
(Alzira Macedo)

 

Numa bela manha,
 O mar estava enraivecido…
Pela minha dor, pela tua falta.
 Passeei, com olhos no horizonte
Enquanto te esperava!
a chuva ia caindo lentamente,
em meu rosto,
sorri ao vento,
lágrimas ou chuva estavam a correr
me perguntei que faço aqui?
porque não,
esperar por ti…
Te aproximas-te lentamente,
com olhos baixos, sorriso maroto
fomos ao encontro um do outro
Esse desejo não iria passar
sem o experimentar…
Mistério envolve magia
desconhecimento total do que nos espera
nossos olhares, iam sendo mais demorados
num jogo sem sedução
ficamos presos ao momento
sem explicação…
Os sorrisos e boa disposição foi uma constante…
quanto mistério estará escondido
o que me dizes e mostras
é mesmo o que és…
E eu…
Serei tão segura de mim
não haverá sedução
mesmo na imaginação…
Mistério…culto e secreto
Esse que fica no ar…
Quem o irá entender?
Quem se irá envolver…
Na busca, no desejo, na entrega
na paixão…No mistério…
 ou coisas do coração…
ou uma mera alucinação…

 

 

Mistério ou desejo?
(Sonhosolitario)
….
Não passam de saudades, do teu leito
O mar estava triste do teu olhar
Porque o mar sabe ler os pensamentos
Nós nunca entendemo-lo com um só olhar
Teremos que saber navegar

….
A chuva te trouxe lágrimas de esperança,
Te envolveram em lágrimas de magia
Ficas envolvida nos brinquedos de criança
dos sorrisos desse encontro de esperança
Que se envolveu a tal dita esperança
….
Nos descobrimentos do mundo desconhecido
Mas sempre protegido,
 pela alma e o tal pensamento
Dos internos olhares, sonhados da sedução
Entrega total com o teu amor dentro do teu coração
Envolve o mistério da sedução
Envolvente sem explicação,
 culpas o mar sem razão
Por falta do teu amor,
sentes falta da tua sedução
….
E no sonho constante da ilusão
Sente a felicidade ao encontro
Do teu coração com esse lindo olhar
E descontracção por isso é amor
E nunca pudera ser ilusão
Amas alguém muito seguro da tua união
Que jamais poderá fugir, ao pensamento
E nos sonhos da tua solidão
Encontras no mar o amigo
Para desabafar tua compaixão
….
Ainda bem que encontras-te algo perfeito
Que ouve e guarda os teus segredos
Dos teus sonhos da tua pura imaginação
Faz-te sentir mais segura de ti própria
No culto secreto do ar que respiras
No entender da verdade
Do mistério e dá paixão
O segredo ficará no mar
E será sempre uma verdadeira
Alucinação.

 
 
Complexa…
(Alzira Macedo)


Não é alucinação amigo
São palavras e momentos que vivem comigo
sempre disse e assumo ser poeta das palavras simples
onde podem beber os meus sonhos minhas ideias
assim como eu não vivo de vidas alheias
Mas gosto de partilhar
da minha existência
E da minha paixão pelo mar
esse sim, entende-me em cada ancorar
posso escalar posso reclamar
mas ele está sempre presente em cada olhar
em cada dor, em cada desabafo, em cada conquista
nunca encontramos o perfeito
vivemos numa busca infernal do querer mais alem
Meus segredos quem os entende, se não os conhecem
tentam perceber, mas logo desaparecem
o interesse se torna pequeno
porque a busca é grande
e se perdem no tempo da procura
assim me torno mais segura
no sonho da ilusão me deito
me transformo e paro para reflectir
será ilusão, será amor, será paixão
não sei e quem saberá
esse alguém da minha união
quem sabe…
será sim…
ou será não…
sou complexa,
sou amiga conselheira e sou poeta
onde o sonho e a realidade
se torna numa miragem
na minha solidão escondo, o meu verdadeiro ser
do querer sentir e não obter
a saudade mora em meu peito
do que não foi e podia ter sido
de um sonhar e amanhecer nunca acontecido.
Olhares, sonhos e sedução
não faz a miragem da minha ilusão
mas sim parte do bater em meu coração
esse coroado de saudade
de marés baixas e altas
que rimam ao encontro do desespero
que renego a cada segundo da minha vida
navego nesse mar extenso em busca de paz
largo as lágrimas de esperança
e meus sorrisos de criança
nele e simplesmente nele
 deposito toda a minha confiança
magia desejo ou não
eis aqui a questão…
 

 

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me: Poeticamente bem
musica: Cher
publicado por Alzira Macedo às 21:48

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 19 de Novembro de 2009

Liberdade adquirida...

 

 

 

 

 

 

...SOBRE A VIDA DA GENTE.... 

Podemos acreditar que tudo que a vida nos oferecerá no futuro é repetir o que fizemos ontem e hoje.
Mas, se prestarmos atenção, vamos nos dar contade que nenhum dia é igual a outro.
Cada manhã traz uma bênção escondida;
uma bênção que só serve para esse dia e que não se pode guardar nem desaproveitar.
Se não usamos este milagre hoje, ele vai se perder.
Este milagre está nos detalhes do quotidiano; 
È preciso viver cada minuto porque ali encontramos a saída de nossas confusões, a alegria de nossos bons momentos, a pista correcta para a decisão que tomaremos.
Nunca podemos deixar que cada dia pareça igual ao anterior porque todos os dias são diferentes, porque estamos em constante processo de mudança."
(...Paulo Coelho....)

 

 

        Tive um bom amanhacer, 

Tu tambem?.. 

 

Somos livres de voar...
de sorrir...
de amar...
de viver...
de gritar...
De escrever o que nos vai na alma
Não permitam
que alguem vos roube, essa liberdade
 

 

 

 

Alzira Macedo

 

 

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me: com dores musculares
musica: papel principal
publicado por Alzira Macedo às 10:36

link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 17 de Novembro de 2009

ESGOTADA

 

Como a essência do perfume, que vai suavemente á deriva no vento.
Sinto-me volátil, pelo mar, pelo espaço nunca navegado…

 

 

 

Quanta paz eu teria, se fosse feita de material
Mas não sou…
Que agradável seria, se fosse essência de perfume
Mas não sou…
Quanto calor daria, se fosse sol
Mas não sou…
Que belo luar faria, se fosse lua
mas não sou…
Serena e cristalina, se fosse rio
mas não sou…
Belo e forte, se fosse o "Amor"
mas não sou…
Simpatica e alegre, se fosse a "Amizade"
mas não sou…
E poderia continuar por muito mais dizendo, o que poderia ser e não sou…
Porque o que sou!!! Está á vista…
Sou ser humano com defeitos e qualidades…
Dou sem medida, sem exigir, entrego-me de pés e cabeça sem olhar para trás... Em todos os aspectos…
Dou carinho, afecto, amor, sinceridade, amizade, confiança...
O que me resta?..
Dor…
Pela incompreensão, pelo egoísmo.
Penso que são as palavras mais justas e certas para defenir o meu sentimento de hoje..
Há dias que nos sentimos como se já partimos e voltamos sonâmbulas,
que estamos em transe, num filme que não é nosso.
Sentimo-nos paradas no tempo que já não nos pertence…
Ou será que o mundo cresceu e eu não dei por ela…
Quero ter voz activa, mas o som recusa-se a sair.
Já não sei o que é o certo ou o errado…
O que posso ou não, o que quero, posso e devo fazer…
Parei completamente…
Parei e não quero mais andar...
sofrer mais?
Não obrigados, sem mim…
Prefiro ficar aqui, sozinha parada ente o real e o irreal sem mais nada…

 

 

Alzira Macedo

 

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me:
musica: No silencio da minha alma
publicado por Alzira Macedo às 10:27

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 15 de Novembro de 2009

Senti, Pensei, Escrevi e partilhei...

 

 

 



Acordei na madrugada…
Tudo voava lá fora, o assobio do vento enfurecido entrava em meus ouvidos como uma alerta.
Pânico, medo, respeito preocupação, senti um aperto em meu coração.
Meus pensamentos voaram!!! 
Estará tudo bem lá por fora?
Pois sabia que meus filhos e eu estávamos protegidos pelas paredes bem seguras da casa…
Mas lá fora, haveria alguém a precisar de ajuda?
Quantos teriam dormido na rua nesta noite, sem abrigo, sem casa, sem família…
O vento continuou cada vez mais forte, misturou-se a chuva…
Como uma guerra de intemporais, onde todos  querem  mostrar sua força, sua raiva, sua presença, impor seu respeito…
Lá nisso tinham conseguido, pois eu não dormia…
Espreitando sempre um sinal de abrandamento…
Queria ir á piscina com os meus filhos pela manha, mas se assim continua-se ninguém me puxaria para fora de casa.
Então, não havendo mais nada a fazer pensei…
Mas porque sou assim?
porque tudo me agarra?
porque me preocupo com tudo e todos?
Ò Meu Deus…
Porque me fizeram tão sensível, com cara e (treta) de uma guerreia, mas tão dócil de coração…
Darei eu importância ou valor demais ás pessoas ás coisas?
Não queria sofrer, como sofro pelos outros..
Quero imigrar…
Quero um novo mundo, onde as pessoas são mais amigas, mais sensíveis, mais amadas, mais acarinhadas…
Onde a diferença não se note…
Onde eu não tenha de esperar por um simples sorriso, por um simples olá, por um simples “Senti saudades tuas”, por uma simples palavra de amor…
Porque perco a vida esperando o que não vem, e se vem é porque o reclamo!!!
Porque terei de ser eu a dar sempre sem dose nem medida?


NÂO…

CHEGA VOU DAR RUMO À VIDA…

Vou viver minha caminhada, pensando em mim, no que gosto de fazer, no que gosto de ser…
Se tiver alguém por companhia é bem-vindo (a)…
Mas eu não irei puxar, terá de vir de livre vontade…
Queres percorrer essas trilhas de vida?


Então põem-te a caminho e VEM…

 

“Um simples pensamento na Madrugada”

Alzira Macedo

 

 

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me: nem eu sei... talvez escritora
musica: Papel principal
publicado por Alzira Macedo às 10:13

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
 O que é? |  O que é?
Sábado, 14 de Novembro de 2009

Só riso...

 

 

Hoje quis diversificar um pouco…
Uma pausa nas proses para o tristonho…
E nas poesias reclamando amor…
Hoje é diferente vamos rir…
Escolhi aqui alguns vídeos engraçados, espero não ferir susceptibilidades de ninguém…
Apenas para fugir á rotina e encher os pulmões de bom ar…
Ri-me bastante á procura de algo engraçado,
espero que se divirtam tambem….


Para isso desliguem por favor a playliste a baixo no site….

 

Quando se é convencido... ahahaha

http://sorisomail.com/videos-comicos/11262.html

 

O bêbado ainda queria mais...

http://sorisomail.com/videos-comicos/3659.html


Ainda dizem que não há mulheres serias...


 

http://sorisomail.com/videos-comicos/2540.html

 


Camas de agua...

 

http://sorisomail.com/videos-comicos/2145.html

 

 

O que é o ponto G…

http://sorisomail.com/videos-comicos/1733.html

 

Homens e a televisão...

http://sorisomail.com/videos-comicos/9685.html

 

 

Espero que se divertissem. Eu ri-me á farta.. Havia muito mais para ver, mas fica para a próxima ahahahah

 

Bom fim de semana...
Alzira Macedo

 

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me: risonha
musica: Sem musica só riso
publicado por Alzira Macedo às 16:37

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 13 de Novembro de 2009

Hino á amizade virtual...

 

 

 

 

Amizade igual a cumplicidade

 

Cumplicidade é o que sinto
com vossa presença
é amizade transformada em amor
sem troca de olhares
apenas conexão de almas
palavras substituindo beijos
 que voam directos ao coração
e não é ilusão…
Nossas escritas são maravilhosas canções
onde todos os males desaparecem
onde a melodia nos embala dia adia
os corpos não se tocam
mas entrelaçasse-se as partilhas de vida
como é bom viver esta magia
a base da amizade é
o amor puro e simples
sem rancor nem egoísmo
vossa amizade é meu hino
uma certeza nascida
de que estais de braços abertos
percorreis meus escritos, minhas poesias
bebeis a minha dor, minhas aflições,
satisfazei-vos com meus sorrisos
minha felicidade
como é bela esta nossa cumplicidade

 

 

Obrigados a todos pela vossa presença e partilha
pelo vosso carinho e dedicação
 

ALZIRA MACEDO

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me: FELIZ COM OS AMIGOS QUE TENHO
musica: AMIGO ROBERTO CARLOS
publicado por Alzira Macedo às 13:53

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 11 de Novembro de 2009

DEJÁ VUE...

 

 

 

UM DEJÁ VUE…

Hoje acordei com dor de cabeça,
Não tinha vontade de me levantar, como se o gosto pela vida tivesse fugido de mim..
Toda aquela euforia e felicidade que sentia, estava silenciada pela tristeza…
Uma dor no peito marcava sua presença…
Viro e reviro não quero pensar em nada…
Apenas vontade de gritar bem alto, para assustar esta dor que teima em ficar…
Mas nada acontece, ela permanece…
Mas porquê, que fiz eu?
Porquê…
E mais uma vez porquê?
Não entendo, não sou ingénua mas não entendo…
Tudo fiz e disse ás claras, nunca menti, sempre disse o que senti…
Foi esse o meu erro?
Porra que tormento…
As lágrimas navegam pelos meus olhos, eu quero-as segurar
quero ser forte, mas não vou conseguir…
Sozinha no escuro do meu quarto na cama vazia chorei…
Deixei correr as lágrimas para o rio do desespero
será assim um alivio?
Não sei…
Sei apenas que aconteceu um dilúvio em meu cérebro…
Tudo me passou á frente…
Toda uma historia de vida… Minha VIDA!!!
Foi um (Dejá vue…)
Queria ser consolada, queria me abraçar á saudade,
queria me agarrar a algo, para não afundar no abismo da tristeza que estava a bom caminho para que isso acontece-se…
Mas onde e aquém? Estava sozinha…
Lembro-me do meu passado, dos momentos menos bons…
Para estranho que pareça quanto mais estás na foça, mais te arrastam para lá… Até em pensamentos…
De repente parou uma passagem em minha memoria…
Uma altura da minha vida, onde tive de lutar muito para sobreviver…
Abatida, mas nunca vencida…
E vi meus filhos…
Que quando me sentiam em baixo, me cantavam a canção dos (boss Ac –Lena a culpa não é tua)
E trocavam Lena por Zira…
Bateu-me uma saudade no meu peito que pensei rebentar…
Levantei-me fui ouvir essa musica (Não sou masoquista)
Mas por vezes, para grandes males, grandes remédios…
Sentei-me em frente ao computador e escrevi o que me vai na alma…
esgota-la para que se arrume uma vez por todas esta dor…
Tremo ao digitar meus pensamentos…
Uma vez foi-me dito por alguém, quando estiveres só e triste escreve…
Verás que te sentes mais aliviada…
È o que tenho feito desde então…
acompanhada pela musica que me serve como uma luva, cá estou eu partilhando com quem me quer ler…

 

 

Desligem a Playliste a baixo do site para ouvirem o viedeo...

 

Não acredites no que vês
segue o teu caminho como és
a culpa não é tua
(Zira Zira) (a culpa não é tua)
não acredites no que vês
segue o teu caminho como és
a culpa não é tua (a culpa não é tua) a culpa não é tua

 

 

Não acredites em tudo o que vês, (Zira)
tu bem tentas mas será que vale a pena
a vida ensinou-te a respeitar as leis da rua
a verdade é nua e crua mas a culpa não é tua
o teu pai nunca foi pai a tua mãe não tá presente
não te deixes enganar porque toda a gente mente
tu sabes bem olhas á volta não vês ninguém
não há amigos nesta vida quem te dá 50 tira 100
quanto mais tentas sair mais aprisionada estás
boa entre pessoas más é tarde pra voltar a trás
acordas a pensar onde foi que erraste
o que fizeste será que tudo não passa dum teste
(Zira Zira)
e tudo o que tu qerias era (Escrever tua poesia)
não te vão parar enquanto conseguires sonhar
olha pro céu, vê o teu futuro na lua
minha amiga, a culpa não é tua

 

 

(Zira)
não acredites no que vês
segue o teu caminho como és
a culpa n é tua
(Zira Zira) (a culpa não é tua)
não acredites no que vês
segue o teu caminho como és
a culpa não é tua (a culpa não é tua) a culpa não é tua

 

 

Quê te passa Zira?
não te deixes abater mantêm-te serena
tens de encontrar uma saida para o teu dilema
tu iluminas qualquer sala quando entras em cena
desde que és pequena , (Zira)
a unica coisa q o teu pai te deu foi a vida
e derrepente estás num beco sem saída
esqece o teu passado o caminho é em frente
não áh duvidas , tu sempre foste diferente
o mais importante pra ti são os teus papels
tu consegues sempre tudo o qê tu qeres
ás vezes o mais fácil é fugir e não olhar pra trás
mas escrever , e procurar, um pouco de paz
e quando passas pelo Cuerpo de Vigo
lembras-te do teu pai e tudo o qê passô contigo
e nesta puta vida yoh, no ya amigos
e tentas esqecer todos os peliglos
não vale a pena, a vida é muito pequena
e na rua é a lei do mais forte q reina
fica sabendo, o teu sorriso é a tua riqueza
o meu conselho: divierte-t princesa

 

 

não acredites no que vês
segue o teu caminho como és
a culpa n é tua
(Zira Zira) (a culpa não é tua)
não acredites no que vês
segue o teu caminho como és
a culpa não é tua (a culpa não é tua) a culpa não é tua

 

 

yoh, aceita-te como és, (Zira) não te escondas
quero perguntar, mas se quiseres não respondas
quantas vezes quiseste chorar, diz-me
quantas vezes quiseste fugir, diz-me, fala
quem te conhece viu-te crescer á beira-mar
tens um sonho que um dia hás-de concretizar
trabalhas pra ti mesma, não dependes de ninguem
não tenhas medo, tudo há-de acabar bem

 

 

não acredites no que vês
segue o teu caminho como és
a culpa não é tua
Zira Zira (a culpa não é tua)
não acredites no que vês
segue o teu caminho como és
a culpa não é tua (a culpa não é tua) a culpa não é tua

 

 

 

 

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me: FOI TUDO DITO
musica: LENA...
publicado por Alzira Macedo às 11:35

link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 10 de Novembro de 2009

MISS YOU MY SON...

 

 

Quantos sofrimentos pode aguentar uma mãe…
Quantas noites perdidas, só porque nos preocupa-mos com nossos filhos…
Quantos sorrisos, pelas alegrias que eles nos dão
Quantas lágrimas contidas… Porque a saudade nos sufoca…
E quantas lágrimas que correm, porque a dor é grande…
Eu não fujo á regra…
Sou mãe de 3 maravilhosos filhos…
Um já partiu, emigrou…
Vive a vida dele, mas continua pequenino no meu coração
será sempre o meu “KIKO”
Há dias ao comunicar por webcam com ele, chorei… Por alegria, por saudade, por tudo
Até porque sou chorona…
Enquanto falava com ele, e podia-o observar o quanto ele está modificado…
Traços mais firmes, mais maduro, mais responsável, e cheio de força para vencer na vida…
Tanto pedi para ele continuar a estudar…
Não quis, foi sempre um cabeça dura esse meu filho. (Será que sai á mãe)
Não tenho tempo para pensar nisso, agora (riso)
Continuando meu filho com carinho me falava dele do que queria do que pretendia…
Meus olhos se encheram de água e mal via á minha frente…
Meu coração explodiu e uma poesia para ele não contíu…
Este poste é dedicado a ti meu filho, que tanto me mimas e orgulhas…

 

 

 

Meu Filho

Podes ter quem goste de ti,
podes ter muitos amigos!
Mas ninguém te ama como eu…
Tenho esperado o momento
de te ver florir,
Nunca pensei que fosse tão rápido..
Do amor nasceste e cresceste…
No mimo te criamos…
desenvolvestes-te,
 de um ar sofredor pela luta
que não alcanças-te
investiste teu corpo e coração ao desporto…
nada valeu
Porquê?
porque não era teu…
simplesmente tentas-te
hoje…
 Noutro caminho entras-te
Na dura profissão de martelo e picareta.
Pensei, que não ias aguentar
o frio, a dureza e o vigor que a profissão exige
hoje…
 Tiro-te o chapéu
pelo homem que te, tornas-te…
Gostas do que fazes
desenvolveste tuas capacidades
que ninguém alguma vez imaginou.
Mas eu, tua mãe…
Que em meu ventre, te gerou,
sabia…
 Que ias conseguir vencer,
o que ninguém quis entender
Pouco tempo vai que partiste
Mas sinto um vazio em mim,
uma saudade sem fim…
Foste e não queres voltar
sei que estás feliz e isso me faz caminhar
Mas nunca,
me peçam, para deixar de em ti pensar
é impossível, perder de vista
quem me ensinou o que é o verdadeiro amar.
Sim…
És tu meu filho…
O meu mais belo versejar…

 

 

Para ti Patrick com saudade...
mama                  

  Alzira Macedo               

 

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me: Chorona
musica: LENA... CANTAS PA MIM LEMBRAS_TE
publicado por Alzira Macedo às 14:26

link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
 O que é? |  O que é?

Visitantes


jeux de casino internet

Sou assim...

Nas asas da imaginação, sentimo-nos que nem borboletas. Voláteis, frágeis e livres Image Host

Julho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
30
31

pesquisar

 

posts recentes

Um despejar...

Triste amanhecer

Quando cai a noite...

Mulher vulcão

"Melhor Presente"

Momento de reflexão

Momentos...

Folhas em branco

Coração bate forte

Imagem que não é a minha....

Uma brisa vinda de longe

Disfarçada em poeta...

Apenas palavras soltas, s...

Um desabafo solitario

Amor Maduro

Tu, eu e a noite

Quando a tristeza nos inv...

Esperanças sofridas

Saudades matam

...

Momento de reflexão

< <

Myspace Photo Cube

Apareça o sol! - Recados e Imagens para orkut, facebook, tumblr e hi5

mais comentados

Arquivos

Julho 2014

Abril 2014

Março 2014

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Março 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

favorito

A perfeição...

As Contradições do Amor

Quem serei eu

Alzira Macedo-dueto-Sonho...

Teu Nome

Homem do Mar

Amanhecer

Somente Tu

Um pouco sobre mim ...