Sexta-feira, 13 de Março de 2009

a sorrir e chorar...

 

 

 Estive algum tempo ausente da net, por razoes que muitos conhecem (Virus),,,
Como também por outras que desconhecem…
o momento do desabafo chegou…
Como alguns de vocês sabem fui emigrante toda a minha vida…
Regressei ao meu país porque pensei que seria boa altura e poder trazer meus 3 filhos comigo…
Isso também aconteceu, mas por circunstancias politicas e porque nosso país não está á altura de nos dar o apoio necessário…
hoje ao fim de 2 anos e meio de estadia em Portugal, vejo com o coração apertado meu filho mais velho (19 anos)
Com mala feita para emigrar…
Sim, meu filho vai deixar Portugal e partir para França país que o acolhe e lhe dá mais regalias assim como melhor salário (senão ninguém deixaria sua família e seu país…)
Tudo quanto fiz e criei com amor vejo hoje partir…
Sinto revolta, sinto dor incontrolável assim como também já sinto saudade dele…
dia 20 deste mês é a partida, até gora lhe dei força carinho e compreensão, mas o dia está a chegar rápido demais para mim…
vou aproveitar esta pequena semana que me resta com meu filho a meu lado dia e noite…
voltarei logo que possa, pois este meu cantinho é para isto mesmo partilhar alegrias e tristezas…
E como devem calcular este momento é de muita tristeza para uma mãe.
E como não podia ser de outra maneira, me despedi do meu filho da forma que eu melhor me sinto, em poesia…
Este poema  é de uma mãe feliz e ao mesmo tempo triste, para um filho exemplar que quer conseguir algo na via e para isso tem de partir…
Até breve amigos….
Desculpem o desabafo, mas na vida temos de ser sinceros connosco próprios e foi esta a maneira que encontrei poder desabafar sem nada dar a entender ao meu filho…
Irá certamente ler este meu comentário, estará já longe….
Mas muito perto em meu coração….

 

 

 

 

 

Alzira Macedo

A Sorrir e chorar

Sorrio pela lembrança
De quando eras criança
sorrio pela sorte de te ver crescer
Rapaz que ao nascer, me diziam irias morrer
O amor de teus pais venceu
Fizemos os possíveis e impossíveis
para te ver viver, sorrir e crescer
esse milagre aconteceu
Com a fé que de nós nunca desapareceu
foste mimado pelos acontecimentos
hoje és tu, senhor do teu dizer, do teu querer
Teu desenvolver foi por nós admirado
de criança a jovem passaste
amigos e namoros conquistastes
Hoje choro por te ver crescer tão rápido
de nós vais partir, para melhor vida construir
Sorrio de felicidade, porque conseguiste tudo ultrapassar
e tens a força de teus sonhos realizar
choro com coração de mãe
que não te quer deixar ir
mas entendo que sozinho queres conseguir
Não te quero deixar voar
soube-me a pouco tudo quanto contigo vivi
quero mais, muito mais
Sorrio pelas lembranças das noites mal dormidas
dos nossos desentendidos
sabes porquê filho?
Foram momentos marcantes que nos uniram ainda mais
por este amor, incondicional que sinto e dor que em mim mora
sei e entendo que queres ir embora
Boa sorte amor da minha vida
Estarei sempre atenta
nunca te esqueças teu lugar nunca será ocupado
volta quando poderes,
em meu coração teu lugar está reservado
até ao final dos meus dias…
Te amo filho…

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me: Triste
musica: Boa sorte
publicado por Alzira Macedo às 14:36

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
comentarios:
De id a 13 de Março de 2009 às 16:06
Olá amiga, que lindo poema dedicado a teu filho.
É lindo mesmo!!
Tudo de bom para ele, e muita força para ti.
Um bom fim de semana.
bjinhos.
De Alzira Macedo a 13 de Março de 2009 às 16:30
Obrigada querida....
è um dos momentos maios dificeis de minha vida...
deixar voar aquem eu dei asas nos momentos certos...
agora que ganhou forças, me custa o deixar partir, porque o amo e quero a meu lado...
Mas sei que é impossivel, sei que tem de partir para seu futuro melhor construir...
nunca pensei que esse dia chegasse tao rapido...
Eu que abdiquei de tudo para os trazer para o nosso país e hoje o vejo partir porque nao existe forma dos jovens sobreviver e edialisar os seus sonhos...
Um beijinho com carinho para ti amiga.. te irei brevemente visitar prometo...
De Sonhosolitario a 14 de Março de 2009 às 02:03
Olá amiga Alzira Macedo, bom dia
Depois de ler aqui o teu poste, senti algo que me fez recordar anos atrás,
Vejo em ti uma mãe, contente pelo seu filho homem, e muito triste por sua partida
e isso fez me recordar a minha primeira vez que parti para o estrangeiro .
mas dou-te os parabéns ainda bem que tens ai um homem cheio de coragem. que deus o abençoe e lhe envie muita felicidade boa sorte.
são os votos deste seu amigo .

doce beijinho
sonhosolitario
De Fisga a 14 de Março de 2009 às 12:50
Olá amiga Alzira. Se te disser que chorei a ler o teu desabafo, não te minto. Também eu já senti a dor da ausência, e também já fui emigrado. Se te disser que adicionei o teu post aos meus favoritos com muito carinho, não te estou a mentir. Compreendo a tua dor e compreendo que não te posso ajudar, mas estou feliz por ti, porque tu sabes bem o que deves fazer, já o disseste, deixá-lo partir e desejar que ele seja muito bem sucedido, na sua difícil e arrojada aventura. Aceita o meu beijinho de conforto, e compreensão de quem sabe quão grande é a tua dor, neste momento, mas que confia e espera que tudo se resolva da forma certa. Eu te entendo. Eduardo.
De Alzira Macedo a 14 de Março de 2009 às 21:35
Obrigado amigo pela tua presença neste momento de muita dor...
entendo o que dizes que sentiste este momento revivendo a tua primeira partida...
Com a idade do meu filho eu tambem deixei a casa dos meus pais, pois tinha casado e parti viver para a Alemanha....
Mas ele ainda precisa tanto de mim, nao estamos nos momentos em que eles tem de casar e partir para nova vida...
Somente porque Portugal nao consegue dar a estabilidade economica nossos filhos seguem as nossas origens....
Partir para melhor vida conseguir...
Quanta revolta e tristesa que carrego em meu peito...
Agradeço a tua amabilidade e tua presença num momento tao dificil para mim...
beijos
De Alzira Macedo a 14 de Março de 2009 às 21:40
Obrigado eduardo por tao belas e emocionantes palavras aqui escritas...
Depois de ter pensado muito optei em colocar aqui a minha tristesa, pensei receber um pouco de conforto nos amigos...
Nunca imaginaria que esse conforto viria de tantos lados e palavras acertadas...
agradeço todos por serem fieis ao que a alma reclama, doi, chora, grita e se acalma com vossas palavras....
Obrigada essa tua lagrima de emoção se juntou ás minhas de saudade e emoção
De Fisga a 16 de Março de 2009 às 10:24
Olá amiga Alzira. Tens que ser muito forte, nesta hora, em que pela segunda vez vai ser cortado o cordão que te liga directamente ao teu rebento, pensa que nada de anormal está acontecendo, simplesmente tu não estás a aceitar com a naturalidade que seria desejável, porque se assim fosse sofrerias menos, mas os laços de amor que unem as pessoas não são todos feitos do mesmo pano, uns são mais fortes do que outros e por isso menos elásticos, e outros são menos fortes e mais elásticos. os teus com o teu filho são do pano que tu e ele construíram, e cabe a ti e a ele a gestão desse elo que vos liga. Tenta ser forte o suficiente que tu vais conseguir. Um beijinho. de encorajamento. Pensa. O caminho que ele vai andar agora, tu já o conheces, e sabes que não é o fim do mundo, tu sabes disso. Mostra ao teu filho, que as mulheres são mais fortes que os homens, nestes momentos críticos. Beijinho Eduardo.
De maripossa a 15 de Março de 2009 às 17:51
Olá Alzira! Sou uma visita nova como podes ver, mas logo aqui fala de uma coisa que temos em comum...os filhos, esses pássaros que libertamos em alguma hora, dói o fazer mas já o fizemos aos nossos pais, mas o consolo fica em saber que eles estão bem é fundamental.
Beijinho e bom Domingo Lisa
De rodrigues a 16 de Março de 2009 às 21:41
olá amiga Alzira como sabe cheguei na sesta feira a paris mas só hoje passei as novidades fiquei muito emocionado com o seu poema pois estamos numa situação muito ma não sabemos o que vai ser de nos realmente é muito duro reviver a 43 anos atrás quando me despedi da minha mãe tinha eu apenas 15 anos mas hoje quando li esta noticia doeu-me mais não pude segurar as lágrimas pois Portugal esta numa fase muito difícil e com falta de emprego mas o seu filho esta sempre perto de si hoje a muita maneira de comunicar e preciso é haver saúde para ele como para você acredite que estamos consigo na sua dor de mãe um grande abraço de nos Rodrigues
De Fisga a 19 de Março de 2009 às 09:46
Olá amiga Alzira, bom dia para ti também. Venho só para te dizer que não estou esquecido que hoje é o último dia que estás com o teu filho querido. E a sugestão que te vou dar sei que não é fácil, mas pelo menos tenta, mostrar-lhe que és forte o suficiente para o abraçares em silêncio suportando sozinha a tua dor, estarás assim a dar-lhe força para não o veres chorar também. Não é fácil mas pelo menos fica-te o alívio de saberes que tentaste. Um beijinho amiga Alzira, e abraça o teu filho por este teu amigo do peito que está contigo em pensamento nesta hora. Eduardo.
De Chicailheu a 19 de Março de 2009 às 15:43
Alzira
Olha...estou com as lágrimas a rolarem-me pelo rosto...
Estou muito sensível...com a doença, com certa imcompreensão dos meus filhos, sinto falta de carinho das suas presenças, e agora ao ler o poema que dedicas ao teu filho, foi como se fosse eu a escrever o mesmo aos meus filhos!!!
Como te entendo! Como um coração de Mãe entende tão bem o Coração de ourtra Verdadeira Mãe???
Não supunha que já tivesses um filho com dezanove anos...pois tens rosto de mais novinha!
Adorei. Vou comentar o próximo post.
Muitos beijinhos e força.
Tua amiga
Chicailheu

Comentar poste

Visitantes


jeux de casino internet

Sou assim...

Nas asas da imaginação, sentimo-nos que nem borboletas. Voláteis, frágeis e livres Image Host

Julho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
30
31

pesquisar

 

posts recentes

Um despejar...

Triste amanhecer

Quando cai a noite...

Mulher vulcão

"Melhor Presente"

Momento de reflexão

Momentos...

Folhas em branco

Coração bate forte

Imagem que não é a minha....

Uma brisa vinda de longe

Disfarçada em poeta...

Apenas palavras soltas, s...

Um desabafo solitario

Amor Maduro

Tu, eu e a noite

Quando a tristeza nos inv...

Esperanças sofridas

Saudades matam

...

Momento de reflexão

< <

Myspace Photo Cube

Apareça o sol! - Recados e Imagens para orkut, facebook, tumblr e hi5

mais comentados

Arquivos

Julho 2014

Abril 2014

Março 2014

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Março 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

favorito

A perfeição...

As Contradições do Amor

Quem serei eu

Alzira Macedo-dueto-Sonho...

Teu Nome

Homem do Mar

Amanhecer

Somente Tu

Um pouco sobre mim ...