Quinta-feira, 30 de Abril de 2009

Sou como a água...

 

Aqui fica um texto recebido com (autor desconhecido...)


Sei que este meu blog é essencialmente escrito com textos meus assim como por poetas amigos.
Mas quando recebo algo de importante para partilhar entao não exito...



Neste texto, me reconheci !!!
E quem sabe algum dos meus leitores, (tambem se reconheceu)
que tem sido muitos, ao qual eu agradeço a preferencia, assim como os vossos comentarios que tem sido importanticimos para mim....

Aos que por aqui passam e nao comentam, o meu obrigado tambem pelo simples facto de me lerem...


Um beijo com muita amizade para todos.
Chega de conversa e vamos passar ão momento de reflexão...

 

 

 

                                      Sou como a água.....

Nenhuma barreira poderá represar-me e impedir que me torne um oceano.

Se barrarem minha passagem colocando grandes pedras no meu leito converter-me-ei em torrente, em cachoeira, e saltarei impetuosa.

Se me fecharem todas as saídas, eu me infiltrarei no subsolo.
Permanecerei oculto por algum tempo mas não tardarei a reaparecer.
Em breve estarei jorrando através de fontes cristalinas
para saciar a sede dos transeuntes.

Se me impedirem também de penetrar no subsolo, eu me transformarei em vapor, formarei nuvens e cobrirei o céu.

E, chegando a hora, atrairei furacão, provocarei relâmpagos,
desabarei torrencialmente, inundarei e romperei quaisquer diques e...
serei finalmente um grande oceano.
                                           
 

 

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me: como agua limpida
publicado por Alzira Macedo às 15:40

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
comentarios:
De Fisga a 1 de Maio de 2009 às 19:41
Claro que só quem seja completamente insensível Ou desprovido de sentimentos, e emotivo, não se revê neste poema. Olha amiga Eu adicionei-o, porque é belo demais, para ficar só no teu blog. Em casos assim eu gostava de ter em vez de 1 blog, 5 ou 6 para adicionar a todos, era uma espécie de minagem de um espaço, ou não passava por lá ninguém, ou esbarrava, fatalmente com o poema. Um grande abraço para ti minha amiga, e muitos parabéns foste muito feliz na escolha. Eduardo.
De Lynce a 1 de Maio de 2009 às 21:51
Olá Alzira. Passa nos meus "devaneios" sff, é só para leres uma coisinha:)))

Bjs e bom fim de semana
De M.Luísa Adães a 4 de Maio de 2009 às 19:16
Alzira

lindo o poema da água e a explicação que ela dá, os locais por onde anda, os trabalhos que suporta e os obstáculos que ultrapassa até se transformar no
Oceano.
É um longo e difícil caminho a percorrer.

Adorei o canto da Água!

Maria luísa

Comentar poste

Visitantes


jeux de casino internet

Sou assim...

Nas asas da imaginação, sentimo-nos que nem borboletas. Voláteis, frágeis e livres Image Host

Julho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
30
31

pesquisar

 

posts recentes

Um despejar...

Triste amanhecer

Quando cai a noite...

Mulher vulcão

"Melhor Presente"

Momento de reflexão

Momentos...

Folhas em branco

Coração bate forte

Imagem que não é a minha....

Uma brisa vinda de longe

Disfarçada em poeta...

Apenas palavras soltas, s...

Um desabafo solitario

Amor Maduro

Tu, eu e a noite

Quando a tristeza nos inv...

Esperanças sofridas

Saudades matam

...

Momento de reflexão

< <

Myspace Photo Cube

Apareça o sol! - Recados e Imagens para orkut, facebook, tumblr e hi5

mais comentados

Arquivos

Julho 2014

Abril 2014

Março 2014

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Março 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

favorito

A perfeição...

As Contradições do Amor

Quem serei eu

Alzira Macedo-dueto-Sonho...

Teu Nome

Homem do Mar

Amanhecer

Somente Tu

Um pouco sobre mim ...