Quarta-feira, 11 de Novembro de 2009

DEJÁ VUE...

 

 

 

UM DEJÁ VUE…

Hoje acordei com dor de cabeça,
Não tinha vontade de me levantar, como se o gosto pela vida tivesse fugido de mim..
Toda aquela euforia e felicidade que sentia, estava silenciada pela tristeza…
Uma dor no peito marcava sua presença…
Viro e reviro não quero pensar em nada…
Apenas vontade de gritar bem alto, para assustar esta dor que teima em ficar…
Mas nada acontece, ela permanece…
Mas porquê, que fiz eu?
Porquê…
E mais uma vez porquê?
Não entendo, não sou ingénua mas não entendo…
Tudo fiz e disse ás claras, nunca menti, sempre disse o que senti…
Foi esse o meu erro?
Porra que tormento…
As lágrimas navegam pelos meus olhos, eu quero-as segurar
quero ser forte, mas não vou conseguir…
Sozinha no escuro do meu quarto na cama vazia chorei…
Deixei correr as lágrimas para o rio do desespero
será assim um alivio?
Não sei…
Sei apenas que aconteceu um dilúvio em meu cérebro…
Tudo me passou á frente…
Toda uma historia de vida… Minha VIDA!!!
Foi um (Dejá vue…)
Queria ser consolada, queria me abraçar á saudade,
queria me agarrar a algo, para não afundar no abismo da tristeza que estava a bom caminho para que isso acontece-se…
Mas onde e aquém? Estava sozinha…
Lembro-me do meu passado, dos momentos menos bons…
Para estranho que pareça quanto mais estás na foça, mais te arrastam para lá… Até em pensamentos…
De repente parou uma passagem em minha memoria…
Uma altura da minha vida, onde tive de lutar muito para sobreviver…
Abatida, mas nunca vencida…
E vi meus filhos…
Que quando me sentiam em baixo, me cantavam a canção dos (boss Ac –Lena a culpa não é tua)
E trocavam Lena por Zira…
Bateu-me uma saudade no meu peito que pensei rebentar…
Levantei-me fui ouvir essa musica (Não sou masoquista)
Mas por vezes, para grandes males, grandes remédios…
Sentei-me em frente ao computador e escrevi o que me vai na alma…
esgota-la para que se arrume uma vez por todas esta dor…
Tremo ao digitar meus pensamentos…
Uma vez foi-me dito por alguém, quando estiveres só e triste escreve…
Verás que te sentes mais aliviada…
È o que tenho feito desde então…
acompanhada pela musica que me serve como uma luva, cá estou eu partilhando com quem me quer ler…

 

 

Desligem a Playliste a baixo do site para ouvirem o viedeo...

 

Não acredites no que vês
segue o teu caminho como és
a culpa não é tua
(Zira Zira) (a culpa não é tua)
não acredites no que vês
segue o teu caminho como és
a culpa não é tua (a culpa não é tua) a culpa não é tua

 

 

Não acredites em tudo o que vês, (Zira)
tu bem tentas mas será que vale a pena
a vida ensinou-te a respeitar as leis da rua
a verdade é nua e crua mas a culpa não é tua
o teu pai nunca foi pai a tua mãe não tá presente
não te deixes enganar porque toda a gente mente
tu sabes bem olhas á volta não vês ninguém
não há amigos nesta vida quem te dá 50 tira 100
quanto mais tentas sair mais aprisionada estás
boa entre pessoas más é tarde pra voltar a trás
acordas a pensar onde foi que erraste
o que fizeste será que tudo não passa dum teste
(Zira Zira)
e tudo o que tu qerias era (Escrever tua poesia)
não te vão parar enquanto conseguires sonhar
olha pro céu, vê o teu futuro na lua
minha amiga, a culpa não é tua

 

 

(Zira)
não acredites no que vês
segue o teu caminho como és
a culpa n é tua
(Zira Zira) (a culpa não é tua)
não acredites no que vês
segue o teu caminho como és
a culpa não é tua (a culpa não é tua) a culpa não é tua

 

 

Quê te passa Zira?
não te deixes abater mantêm-te serena
tens de encontrar uma saida para o teu dilema
tu iluminas qualquer sala quando entras em cena
desde que és pequena , (Zira)
a unica coisa q o teu pai te deu foi a vida
e derrepente estás num beco sem saída
esqece o teu passado o caminho é em frente
não áh duvidas , tu sempre foste diferente
o mais importante pra ti são os teus papels
tu consegues sempre tudo o qê tu qeres
ás vezes o mais fácil é fugir e não olhar pra trás
mas escrever , e procurar, um pouco de paz
e quando passas pelo Cuerpo de Vigo
lembras-te do teu pai e tudo o qê passô contigo
e nesta puta vida yoh, no ya amigos
e tentas esqecer todos os peliglos
não vale a pena, a vida é muito pequena
e na rua é a lei do mais forte q reina
fica sabendo, o teu sorriso é a tua riqueza
o meu conselho: divierte-t princesa

 

 

não acredites no que vês
segue o teu caminho como és
a culpa n é tua
(Zira Zira) (a culpa não é tua)
não acredites no que vês
segue o teu caminho como és
a culpa não é tua (a culpa não é tua) a culpa não é tua

 

 

yoh, aceita-te como és, (Zira) não te escondas
quero perguntar, mas se quiseres não respondas
quantas vezes quiseste chorar, diz-me
quantas vezes quiseste fugir, diz-me, fala
quem te conhece viu-te crescer á beira-mar
tens um sonho que um dia hás-de concretizar
trabalhas pra ti mesma, não dependes de ninguem
não tenhas medo, tudo há-de acabar bem

 

 

não acredites no que vês
segue o teu caminho como és
a culpa não é tua
Zira Zira (a culpa não é tua)
não acredites no que vês
segue o teu caminho como és
a culpa não é tua (a culpa não é tua) a culpa não é tua

 

 

 

 

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me: FOI TUDO DITO
musica: LENA...
publicado por Alzira Macedo às 11:35

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
comentarios:
De Fisga a 11 de Novembro de 2009 às 18:00
Olá minha querida amiga. Tu deves estar destroçada. Espero que te tenha feito bem desabafares, que é um bom remédio normalmente. Porque tu assim não conseguirias aguentar. Espero que a esta hora já estejas restabelecida, Eu sei o quanto a solidão é ingrata. Um Abraço apertado de um amigo, que só te quer ajudar psicologicamente, porque é o que tu precisas nestas horas. Eduardo. P. S. Eu estou melhor embora vá muito de vagar. Xau, tudo de bom para ti
De Alzira Macedo a 12 de Novembro de 2009 às 19:42
Olá meu amigo Fisga…

Como é bom te sentir por cá…
Fico feliz por ti amigo…
Quando vejo teu nome olho logo para o fim do comentário…
Adoro ler esta frase: P.S Eu estou melhor embora muito devagar
Não imaginas o quanto fico feliz…
Sou assim esqueço-me da minha tristeza nas vossas alegrias.
Mas para tudo na vida há um tempo amigo…
Para tristezas e para alegrias…
Bateu-me á porta não sou infalível, também sou tocada pelo sofrimento…
Mas melhores dias virão…
Vou subindo a montanha devagarinho…
Sabes que depois de uma tempestade, temos dificuldades a flori…
Ainda há umas hastes a arrumar do caminho para que a semente possa crescer…
um beijo com muito carinho e amizade….
RAPIDAS MELHORAS AMIGO…
SENTIMOS SAUDADES TUAS NO NOSSO CANTINHO….
De Fisga a 13 de Novembro de 2009 às 20:10
Olá minha querida amiga Alzira. Para eu ficar triste pelo teu estado, basta lembrar-me do que acabo de passar e que ainda perdura. É uma tristeza, ficarmos dependentes da doença. ela é que nos condiciona, ao aprisionamento da cama e pouco mais. mas o que podemos fazer, mais que esperar que melhores dias venham. Olha amiga Muito obrigado pelo teu carinho, e desejo-te de todo o coração as tuas rápidas melhoras. Um beijinho deste amigo. Eduardo. p. s. Eu estou mais ou menos vai com muita calma. beijinhos.
De Maria Helena a 12 de Novembro de 2009 às 18:47
Uma pausa entre a correria vertiginosa da vida diária.
Uma pausa para buscar a face de Deus.
Como se encontrasse uma fonte abundante
No deserto da vida
E ali procurasse o descanso e a força para continuar.

Como se as ondas do mar
Tivessem parado de correr para a praia
E ficassem serenas a descansar na imensidão,
Desde a linha do horizonte até à areia.

Como se o dia se esquecesse de passar
e este momento fosse uma partícula da eternidade.

Como se este fraco tabernáculo se esquecesse de envelhecer
e tudo em mim fosse renovado
como se renova a juventude da águia,
para um vôo mais sábio,
mais imponente e sublime,
mais elevado.

Há uma fonte no deserto da tua aflição.
Aquele que te vê espera ali por ti.
Pára de correr,
Vem aqui beber
E deixa Deus falar ao teu coração.

Para ti Alzira...
Com amor em Jesus Cristo
Maria Helena
De Alzira Macedo a 12 de Novembro de 2009 às 19:54
Olá minha amiga Maria Helena…
Deixas-te para mim uma companhia
Deus
Agradeço tua bondade…
Não imaginas como é reconfortante receber dos nossos amigos palavras de apreço…
Noto em cada frase em cada palavra a vontade em ajudar a superar o mau momento que de mim se apoderou…
Há uma fonte no meu deserto sim amiga…
essa fonte virá ter até mim se tiver de vir…
Pois ao destino não fugimos…
Também sei que temos de encurtar o caminho da fonte…
Não devemos esperar que façam tudo por nós…
Mas por vezes sentimo-nos abater
sem forças, por tudo ter dado por tudo ser esgotado
esquecemo-nos de ir á fonte buscar amparo, conselho
e continuamos no deserto da vida…
tudo se torna escuro sem cor
um beco sem saída…
Mas como diz o ditado depois da tempestade a bonança
então voltamos pouco a pouco ao de cima…
custa mais do que afundar…
então me lembro de palavras sabias…

Ao subir, nunca te esqueças dos teus amigos…
Porque na descida irás precisar deles…
Uma pura verdade…

obrigada por estares comigo
um beijo com muito carinho e amizade…
De Maria Helena a 12 de Novembro de 2009 às 20:47
Minha querida:
Destino?
Faz muito tempo que aprendi a não aceitar que nada podemos fazer contra o "denominado" destino.
Quando entendi o motivo para o qual Deus nos criou... aprendi que o nosso destino é sermos felizes! Em Jesus Cristo, claro!
Deus criou-nos para estar na Sua presença, daí termos esses momentos de tristeza profunda quando não O sentimos ou não estamos na Sua presença. Na vida, aparecem-nos sempre dois caminhos para seguir (em todas as áreas), nós fazemos a escolha do "destino" não é ele que escolhe por nós!
Só nos braços do Senhor estamos seguros. Ele é o amigo fiel! E o amigo que pode todas as coisas!
Que Ele Grandemente a abençoe!
Maria Helena
De 100timento a 12 de Novembro de 2009 às 19:11
Doce Amiga, Num tempo que o tempo não tem
Tens o seu tempo que é o teu também
Tempo que é tempo de orgulho, desdém
Pois a idade não é o tempo do além!!!
Na escuridão da falsa calma… capa de aparências
Desenham-se as palavras as argumentações
Que fazem bradar aos céus as consciências
Na sua incessante procura de limites … soluções!!!

Vertiginoso se desenhou perante ti o campo de batalha
Queres tu içar a tua bandeira naquele monte
A liberdade que te espera não terá mancha ou falha
Será ela imaculada no fundir da tua alma no horizonte!!!

Crescente se sente em ti a alma guerreira
Nos tempos de paz em mantos de sorrisos disfarçada
No deitar o peito às balas foste agora a primeira
Com respeito ao adversário mas sem medo a nada!!!

Sentes o fluir do que te move…aquecer-te os sentidos
Sentes em ti o chamamento que um dia te trará a bonança
Sentes que desta batalha não sairão dias perdidos
Porque em ti sabes que isto não passa de um grito de esperança!!!...assim o deseja este teu amigo Rui.
Beijinhos e que amanhâ o sol nasça porque ao acordadres ...sorriste.
De Alzira Macedo a 12 de Novembro de 2009 às 21:14

Olá 100timento

Louvo e agradeço tuas simpáticas palavras de conforto…
Mesmo tendo tu também passado por um mau momento, aqui estás dando força e alento…
È por estas e outras que amo este meu cantinho virtual…
Ninguém conhece ninguém…
ninguém nunca viu ninguém..
Mas sentimos como ninguém…
São nestes momentos, que damos valor ás palavras que são ditadas pela alma
sem rosto, sem corpo mas com sinceridade…
Obrigado pela tua presença
Certo dia o tempo perguntou?
Tempo que tempo tens?
e o tempo respondeu…
O tempo que o tempo tem…
E é nesse tempo que me encontro…
Não sei o tempo que irá demorar…
Mas em seu tempo irá terminar…
È mesmo na escuridão da falsa calma,
na capa de aparências que me encontro
aparento ser forte que até sou…
minhas argumentações
não são soluções, mas sentidas…•
vertiginosos são os nossos caminhos da vida
temos é de ter a sabedoria de os contornar
e por vezes isso não acontece, até porque somos humanos e não maquinas..
Meus sorrisos são sempre sinceros…
mostram a felicidade que sinto em viver
Mesmo chorando minha alma sorrio á vida…
Me foi dada a segunda oportunidade de viver, não posso nem devo nem quero desperdiçar
nada temo, porque tudo amo
Nada temo, porque já venci o que muitos nunca por lá passaram
pelo gueto do coma…
mas tudo me marca, tudo me sensibiliza, tudo me emociona…
dias perdidos não existem, mesmo chorando são marcantes, são vividos
Sim amigo é um grito de esperança…
Para que a humanidade seja melhor, mais amados, mais amantes, mais cúmplices, mais amigos…
Não sou tão sonhadora quanto pareço…
esta sou eu mesma, despida de valores e preconceitos….
Meus valores são os sentimentos, é o bem estar na vida…
Temos altos e baixos e as emoções não as conseguimos controlar, acontecem porque tem de acontecer…
e eu meu amigo não fujo á regra…
Amanha se esse dia existir… será um dia melhor disso não tenho duvidas…
um beijo com carinho e amizade…
E o meu muito obrigado por me ouvires (aliás leres) e pela tua presença
De TiBéu ( Isa) a 13 de Novembro de 2009 às 11:32
Alzira
anda novamente um virús junto ao teu blog, quando se abre aparece.
Minha amiga
Adorei o que li, pena que seja de algo que te faça sofrer, mas sei que vais ser forte, afinal já passaste por tanta coisa e vais concerteza ultrapassar essa dor. Se quizeres conversar aparece. Eu fico a torcer por ti minha amiga.
FORÇA FORÇA e uma beijoka bem lá no fundo do teu coração
De Alzira Macedo a 13 de Novembro de 2009 às 13:07
Olá minha amiga…
Obrigada pela tua visita…
E obrigada pelo aviso (Afinal quem avisa quer bem)
Eu já desconfiava de algo amiga…
Pois meu pc bloqueava muito abria e fechava paginas…
Não podia escrever nos blogues porque ia muitas vezes abaixo etc…
hoje decidi fazer limpeza…
Embora o antivírus que tenho é actualizado, mas descobri que está num ficheiro do Messenger
o qual eu não consigo desinstalar…
Sou burrita nestas coisas de informática….
Eu bem clico, mas ele diz que não consegue ser mais teimoso do que eu ahahaha
logo á noite trabalho, mas meu filhote diz que irá fazer isso por mim…
quanto ao meu poste amiga…
Desabafos do momento sofredor é certo, mas quem não os tem?
Agora irei subir a montanha e avistar melhor tempos…
Brigada querida pela tua amizade…
deixei-te mensagem no Messenger amiga…
Mas não devias estar á frente do pc, pk não me respondes-te…
vamo-nos falando sim….
beijocas doces…

Comentar poste

Visitantes


jeux de casino internet

Sou assim...

Nas asas da imaginação, sentimo-nos que nem borboletas. Voláteis, frágeis e livres Image Host

Julho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
30
31

pesquisar

 

posts recentes

Um despejar...

Triste amanhecer

Quando cai a noite...

Mulher vulcão

"Melhor Presente"

Momento de reflexão

Momentos...

Folhas em branco

Coração bate forte

Imagem que não é a minha....

Uma brisa vinda de longe

Disfarçada em poeta...

Apenas palavras soltas, s...

Um desabafo solitario

Amor Maduro

Tu, eu e a noite

Quando a tristeza nos inv...

Esperanças sofridas

Saudades matam

...

Momento de reflexão

< <

Myspace Photo Cube

Apareça o sol! - Recados e Imagens para orkut, facebook, tumblr e hi5

mais comentados

Arquivos

Julho 2014

Abril 2014

Março 2014

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Março 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

favorito

A perfeição...

As Contradições do Amor

Quem serei eu

Alzira Macedo-dueto-Sonho...

Teu Nome

Homem do Mar

Amanhecer

Somente Tu

Um pouco sobre mim ...