Sábado, 16 de Janeiro de 2010

Descobri-me...

 

 



Descobri-me…


Orgulho-me, de tudo o que na vida fiz.
De nada fujo, de nada me escondo…
Mas pensando bem!..
Nesta noite linda, coberta pelo mau tempo que se apresenta,
não deixa de ter sua magia, seu encanto.
Ainda consegui observar as estrelas lindas… Cintilantes…
Libertas, felizes, descomplexadas, fazendo amor abertamente com o universo.
Iluminavam meu rosto, sorrindo para elas.
A brisa suave me balançava os cabelos no rosto.
Senti frio, arrepiei-me, não me escondi.
Não me agasalhei.
Deixei-me conquistar pela magia da noite.
Parei, olhei e disse “como é belo este viver”
que mais posso eu desejar?
Se tudo quanto me faz feliz, está perto de mim…
Nas ruas iluminadas pela lua, me perdi
Simplesmente conduzi, sem destino, sem paragem.
 Quando olhei para trás estava sorridente…
Feliz, contente…
Descobri um novo eu…
uma nova vida…
uma nova esperança…
um novo destino…
“o meu”
“o teu”
“O Nosso”
Sozinha, e simplesmente eu…
perdida na madrugada, nos pensamentos,
na ousadia de sair da rotina.
 Liberada de todas estas amarras,
que sempre acorrentei ou deixei acorrentar.
De todos estes pensamentos egocêntricos,
os da razão e os do coração.
Desde sempre me procurei!
e nunca me tinha encontrado
Hoje sou eu…
Amanha não sei…
Não é mera ilusão…
è simplesmente, um novo descobrir.
Um novo sentir…
Uma nova vontade…
De ser eu de verdade
Se é destino ou não…
não sei…
Apenas sei que quero ser o que sempre sonhei,
o que sempre desejei.
Vou realizar…
vou conquistar…
vou partir deste manto que não é meu,
apenas me foi dado, por incoerência do desconhecido.
Desconectado de toda a realidade,
do que sou e quero ser…
Hoje,
 agora quero viver, este meu lindo amanhecer.
Que é, “renascer”

 

 

 

 

Na busca de mim
Alzira Macedo

 

 

 

 

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me: me procurando
musica: "Carrusso"
publicado por Alzira Macedo às 21:41

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
comentarios:
De Sindarin a 16 de Janeiro de 2010 às 23:12
Olá amiga! Maravilhoso k numa noite desastrosa consigas ver as estrelas e consigas ver a beleza eu é estar vivo. Adorei está muito lindo. Um grande beijinho e bom Domingo.
De Alzira Macedo a 17 de Janeiro de 2010 às 19:49

Olá minha amiga…

È precisamente nas noites desastrosas, nas vidas mais obscuras, que encontramos a realidade da beleza…
Nas noites escuras conseguires ver estrelas é magia.
È esplêndido, é sinal de que teu ser vive em sintonia com a natureza mãe…
È sinal de que vives num mundo sem maldades, sem caminhos obscuros…
È sinal de tanta nobreza que me perdi, que me encontrei, que me reconheci…
Onde tantos anos atrás me perdi…
Descobri-me de novo fico feliz e irei continuar…
Desejo aos meus amigos esse encontro de paz da alma de bem estar na vida…
Hoje sou feliz…
Amanha não sei,
Nem me importa.
Importa é o momento que vivo agora…
beijos em teu coração e vive encontra a tua estrela se a já encontras-te então agarra-a e não a deixes partir…
De eternoerrante a 17 de Janeiro de 2010 às 13:35
Acabei de te ler...sorri!
mas desta vez
eu não vou escrever um poema
para falar de ti,



por que nele as palavras
vivem embriagadas
como se tivessem o sabor
do perfume da rosa
que só tarde
descobriu a Primavera,

desta vez
talvez valha a pena
prender nos meus braços
estas palavras que li
o tempo que nos falta
e me castigam os recantos
por onde partilho
esta vontade
de sempre te querer ler,

só desta vez
eu vou dizer quase nada
o suficiente para dar-te a conhecer
uma nova definição de Amigo.
Doce Beijinho e bom domingo...rui
De Alzira Macedo a 17 de Janeiro de 2010 às 19:59
Rui…

Vem cá dá-me o teu sorriso outra vez…
fico feliz se nos meus escritos te faço sorrir
escreve poemas, escreve prosas…
Escreve palavras…
Mas continua a escrever…
Na embriaguez da escrita já me habituei,
foi nelas que amei de verdade…
È nelas que eu vivo
È com elas que sonho.
Vale sempre a pena, apertar em nossos braços tudo quanto amamos
sejam palavras ao não
são momentos nossos
são fragmentos de algo que já existiu e continua a viver a crescer
no que queremos…
Sou humilde catita no que escrevo…
Mas escrevo de corpo e alma…
Minhas palavras não tem ortograficamente grandes instruções…
Nelas existem saudosismo sinceridade, desejo e certezas
do que sentem os corações
Não preciso de definições,
nem de estatutos, nem estudos…
De nada preciso eu…
Apenas dos meus amigos…
com ou sem palavras…
Somente um olhar,
um sorriso,
uma lágrima
dá para entender o que vai na alma de cada ser
Esta é minha partilha e minha forma de ser…
beijos…
De Fisga a 17 de Janeiro de 2010 às 19:12
Olá minha querida e doce amiga. Olha eu fiquei maravilhado, com o teu poema ou prosa poética como lhe quiseres chamar. De dentro de um coração lindo, só podia sair uma coisa assim. Parabéns. Eu não resisti à tentação de adicionar aos meus favoritos. É mais uma relíquia, a juntar a tantas outras. obrigado, por me dares esse prazer de ser teu leitor, não acido-o, como eu gostava mas faço o que me é possível. Um beijinho deste amigo do coração Eduardo.
De Alzira Macedo a 17 de Janeiro de 2010 às 20:34

Fisga meu amigo…
Só tu para me fazeres corar, com tantos elogios…
Agradeço do coração toda a tua amabilidade e a cumplicidade que se tem instalado entre nós…
Não falando dos teus mimos… ups já falei ahahaha
Ès um amor …
Gosto muito da tua companhia….
Eu é que agradeço seres um leitor meu e tão carinhoso no que me dizes e transmites…
Acido-o também o és..
Eu é que não…
Eu é que perco e muito, por falta de tempo..
beijos
De Fisga a 18 de Janeiro de 2010 às 16:04
Olá amiga Alzira Macedo. Só tu para me fazeres rir. Se eu não gostasse do que tu publicas, achas que eu te comentava, sabes que a nossa amizade, só foi possível, e desenvolveu-se e cresceu, porque Eu te achei uma pessoa com uma forma de pensar, de ser e de estar, que me cativou, porque se assim não fosse, nós não teríamos dado corpo a esta amizade que nos une. Teve que existir a vontade e o empenho, recíprocos, daí a razão de ser das coisas. Por isso não me agradeças, sente-te feliz por seres, quem és e como és, e pensa que essa é a verdadeira razão de as pessoas gostarem tanto de ti. Sim porque não é só a minha amizade que tu tens, é a amizade de muito mais pessoas. Tu és uma pessoa muito querida por quem contigo trava conhecimento. Virtual, ou real. Um beijinho deste amigo do coração. Eduardo.
De Alzira Macedo a 18 de Janeiro de 2010 às 20:33
Fisga meu amigo...
"OBRIGADO"
É a unica palavra que encontro para defenir o que para mim tens sido...
Olha amigo, vou andar um pouco fora dos blogs pelo menos uma semana...
Deixei as noites no emprego...
Iniciei hoje o meu primeiro dia de chefiar o turno da manha...
Não é facil confesso, mas foi um convite que não pode recusar, até pela mais valia que me vai dar...
Na aprendisagem, como em adquerir ainda mais conhecimentos...
Um dia alguem disse que "O saber não ocupa lugar"
E cá estou eu a adquirir mais conhecimentos, mais competencias... E talvez mais pesadelos ahahahah
Mas a vida é assim mesmo...
Beijoca para ti amigo e até breve, nas minhas fugidas virei á net somente para vos ver e dizer que não me esqueço de voçês, neste caso de ti...
De Fisga a 19 de Janeiro de 2010 às 21:01
O minha querida amiga Alzira Macedo . Só me ocorre dizer. Parabéns, parabéns , parabéns, muitos parabéns. Olha amiga, as noites dormidas na nossa cama, não têm preço, são impagáveis. O facto de te valorizares ainda mais, profissionalmente nunca, por nada o deves desperdiçar, e afinal continuas no teu mundo, e com a tua gente. Parabéns, o que posso eu dizer? Que nunca te arrependas e sejas muito feliz. Um grande beijinho deste teu amigo. Eduardo. P. S. Estás dispensada até que tu possas voltar, a nos alegrar com a tua simpática presenças.
De Rosinda a 19 de Janeiro de 2010 às 00:09
Encontrar a nossa estrada... o nosso caminho,mesmo numa noite de tempestade,procurar e sonhar...
Beijinhos
De Sindarin a 19 de Janeiro de 2010 às 12:18
Olá amiga! Venho deixar-te um beijinho carinhoso. És uma querida nas visitas que me fazes. Não importa serem muitas o k importa é k és minha amiga. Bjs
De maripossa a 21 de Janeiro de 2010 às 18:51
Amiga Alzira. Se não vim antes, peço desculpa não o pode fazer. Perante esta descobri-me! Sempre pensei que assim fosses aquela que olha para a lua, que sonha, se enternece se descobre a cada momento só seu, assim deve ser a cada instante da vida.
Beijinho de amizade Lisa
De Helena Paula Aveiro a 23 de Janeiro de 2010 às 19:17
A tempestade por vezes empurra-nos em direcção ao verdadeiro amor!
O "manto" fica por aqui... a vida, a maravilhosa vida onde todos os sonhos serão realizados, só acontecerá quando deixarmos o "manto"!
Beijinhos!

Comentar poste

Visitantes


jeux de casino internet

Sou assim...

Nas asas da imaginação, sentimo-nos que nem borboletas. Voláteis, frágeis e livres Image Host

Julho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
30
31

pesquisar

 

posts recentes

Um despejar...

Triste amanhecer

Quando cai a noite...

Mulher vulcão

"Melhor Presente"

Momento de reflexão

Momentos...

Folhas em branco

Coração bate forte

Imagem que não é a minha....

Uma brisa vinda de longe

Disfarçada em poeta...

Apenas palavras soltas, s...

Um desabafo solitario

Amor Maduro

Tu, eu e a noite

Quando a tristeza nos inv...

Esperanças sofridas

Saudades matam

...

Momento de reflexão

< <

Myspace Photo Cube

Apareça o sol! - Recados e Imagens para orkut, facebook, tumblr e hi5

mais comentados

Arquivos

Julho 2014

Abril 2014

Março 2014

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Março 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

favorito

A perfeição...

As Contradições do Amor

Quem serei eu

Alzira Macedo-dueto-Sonho...

Teu Nome

Homem do Mar

Amanhecer

Somente Tu

Um pouco sobre mim ...