Sexta-feira, 2 de Abril de 2010

Abri a janela...

 

 

Janela da vida



Debrucei-me na janela da vida,
Observei momentos vividos
Paro, reflicto…
O que vivi, o que deixei por viver
O que vivo…
O que ainda tenho para viver…
Rica de vivencias,  
concordo…
Mas rica de desventuras
de desperdícios,
de vivencias enganosas…
Sempre com um sorriso
ou com uma lágrima
sou o espelho de mim…
Da verdade,  
feita por mim própria
Analiso…
concordo com Pessoa,  
quando diz que poeta é fingidor
Pela forma de fazer encantar,
sem o sentir…
Não é mera ilusão…
Mas sim, desabafo da alma,
do que pretende atingir
sem conseguir…
então sonha-se em palavras
em miragens…
Alguém se entende, se reconhece…
Vive,
sonha com essa magia
Quem escreve, vive o presente..
O momento…
Mas nunca uma realidade…
Vivemos num mundo de frieza,
de fingimentos…
Até no do próprio sonhar··
Só assim conseguimos nossa meta alcançar.
Essa de fazer sonhar
 
 
Alzira Macedo
 
 
http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me: Verdadeira
musica: Sou louca por ti...
publicado por Alzira Macedo às 22:17

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
comentarios:
De Sonhosolitario a 3 de Abril de 2010 às 02:59
Olá doce amiga Alzira Macedo
Bom dia
E que essa janela da tua vida se abra com muitos resplendores de felicidade
Porque adorei olhar entre tua janela da vida, de lindo poema, mas muito sentido e com muita mágoa e visão
Porque na nossa vida temos muitas janelas que se abrem e se fecham, de muitas formas e feitios, com lindos modelos, tudo depende dos tempos.
Obrigada por este lindo poema, de uma das janelas, bem abertas para o mundo, tentando dar uma visão do tempos passados e modernos.
Desejo-te uma feliz pascoa para ti e para o resto de tua família,
Uma Santa Pascoa doce amiga
Doce beijinho
sonhosolitario
De Alzira Macedo a 5 de Abril de 2010 às 23:41

Sonho solitário…

Sejas como sempre bem-vindo nas tuas palavras…
Nas tuas emoções e na tua forma de exprimir…
Abri uma janela da minha vida…
Não todas porque seria uma corrente de emoções difíceis de degirir..
mas abri uma…
Essa que existe em mim…
Ou tempos passados, ou modernos elas existem..
Elas se abrem e se fecham como um abrir de olhos..
Ou estamos atentos ou elas se fecham sem darmos contada disso…
Hoje penso desta forma, amanha outra janela se abrirá, não sei qual delas ainda bem..
Só assim temos luta, para a escrita e pela sobreviveria…
Somos filhos do vento, da fraqueza e da conquista…
Um beijo com carinho e bem aventurado sejas tu nas minhas tempestades de emoções…
De Rosinda a 3 de Abril de 2010 às 14:57
Ai amiga Alzira que o poema está bonito... mas desiludido... Andamos com os ânimos baixos... temos de arrebitar! Vai ser agora com o sol...
Beijinhos e uma boa Páscoa!
De Alzira Macedo a 5 de Abril de 2010 às 23:55

Amiga ónix…

Obrigada por gostares do poema…
Ele não é desiludido, é apenas repleto de vivencias do passado do presente e do incógnita do futuro…
Andamos em baixo de moral amiga?
Nem penses, são apenas momentos…
Vá lá sei que existe em ti grande potencia de amor, de carinho, de amizade..
Não te deixes ir abaixo pelas aparências pelas incógnitas da vida ou dos desperdícios dos maus aventurados.
Uma fraqueza de emoções é compreensível…
Mas nunca ser derrotada…
Tens tanto para dar, outro tanto para doar e o dobro para receber…
Levanta teu astral, tua forma de ser e nunca desperdices essa mais linda forma de amar…
és maravilhosa no que dás…
hoje podes não receber…
Mas amanha será o dia…
Nunca baixes os braços cá estarei a teu lado, no que precisaras…
Amizade sincera de mi nunca te faltará..
Um beijo doce desta tua amiga que luta para sobreviver este astral que nem sempre é facil…
Mas sempre disposta a lutar e a vencer. Sei que és igual então não pares agora..
A recompensa está próxima…
beijo muito carinhoso e doce…
De Sindarin a 3 de Abril de 2010 às 21:19
Deixo um beijinho e uma ´boa Páscoa com tudo de bom.
De Alzira Macedo a 5 de Abril de 2010 às 23:58
Sindarin...
Outro beijo para ti pela tua presença...
Que tua Pascoa tenha sido repleta de emoçoes...
De carinho, amizade e boas sensaçoes...
Fico feliz pela tua sempre presença...
beijocas doces
De MIGUXA a 4 de Abril de 2010 às 14:48
Amiga,

Adorei o teu poema, e Pessoa tem razão, quantas vezes nos sangra o coração e nos lábios, nas palavras que proferimos se solta um sorriso sonhador que nos acalma e leva a alegria a quem nos lê.

Beijinhos doces minha querida
Margarida
De Alzira Macedo a 6 de Abril de 2010 às 00:05

Miguxa…

Amiga exemplar, essa que sempre este presente quando sempre esperamos…
Obrigada pela alusão ao poema…
Quanto a pessoa ele tem o dom de dizer a verdade quando nós tentamos esconder…
Em cada ferida do coração o poeta sorri…
Ou disfarça lindamente…
Ele teve a capacidade de assumir que poetas são fingidores…
Não escrevem o que sentem.
Demorei a perceber ou a aceitar essa ideia…•
Mas, concordo plenamente…
Quantas vezes choramos e escrevemos sorrindo…
Elevamos o sonho no mundo mais triste que é nosso sentir…
beijos doces para ti amiga que consegues ler as palavras do coração e não as da razão…
De Jose Larques a 4 de Abril de 2010 às 19:30
Parabens Amiga, mais uma vez puseste o coração a falar .... e quando assim é dá nisto, mais um excelente poema...é com agrado que "navego" no teu imenço oceano de seriadade,que extravaza para o exterior e me deixa tambem de coração cheio!.. isto é contagiante e a grandeza do ser humano,reflete-se na riqueza das palavras e das obras...nunca desanimas porque apesar de tudo a vida é bela.
De Alzira Macedo a 6 de Abril de 2010 às 00:16
Olá José Marques…

Amigo de longa data, mesmo nem sempre te tendo nos comentários…
Sei que me apoias, que sabes o que sinto e como escrevo..
Foste dos primeiros a entender minha forma de escrever…
Foste das pessoas que mais tentaste e continua a tentar na divulgação da minha poesia…
Obrigado amigo pela tua sempre ajuda e dedicação.
Fico feliz te sabendo navegar neste mar de emoções e de poesia…
Se toda a doença fosse contagiante como o de amar sem medidas, sem pedidos, sem contingências…
Acredita que seria a pessoa mais feliz acima desta terra…
Infelizmente encontramo-nos num mundo onde o amor está em segundo ou terceiro plano…
Tudo o resto passa á frente… como esta vida é frustrante…
Felizmente ainda existem pessoas que acreditam no amor e no ser humano…
sou e serei uma eterna apaixonada pela vida, enquanto existir um sopro de esperança…
Não desanimarei, enquanto houver amigos como tu…
beijo e até sempre…
De Maria Louro a 24 de Abril de 2010 às 19:50
Olá amiga Alzira! Tudo bem? Lindo poema mas um pouco triste...mas a vida é mesmo assim! Que fazer? Ainda continua a fazer rádio? Eu agora faço tb rádio e sou chefe de redação de um jornal online. o Raizonline, venha ver em: www.raizonline.com. Espero a tua visita, Beijinhos com carinho, Arlete

Comentar poste

Visitantes


jeux de casino internet

Sou assim...

Nas asas da imaginação, sentimo-nos que nem borboletas. Voláteis, frágeis e livres Image Host

Julho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
30
31

pesquisar

 

posts recentes

Um despejar...

Triste amanhecer

Quando cai a noite...

Mulher vulcão

"Melhor Presente"

Momento de reflexão

Momentos...

Folhas em branco

Coração bate forte

Imagem que não é a minha....

Uma brisa vinda de longe

Disfarçada em poeta...

Apenas palavras soltas, s...

Um desabafo solitario

Amor Maduro

Tu, eu e a noite

Quando a tristeza nos inv...

Esperanças sofridas

Saudades matam

...

Momento de reflexão

< <

Myspace Photo Cube

Apareça o sol! - Recados e Imagens para orkut, facebook, tumblr e hi5

mais comentados

Arquivos

Julho 2014

Abril 2014

Março 2014

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Março 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

favorito

A perfeição...

As Contradições do Amor

Quem serei eu

Alzira Macedo-dueto-Sonho...

Teu Nome

Homem do Mar

Amanhecer

Somente Tu

Um pouco sobre mim ...