Sábado, 29 de Setembro de 2012

Esperanças sofridas

 

 

 

 

Quantos sonhos sofridos,
quantas vidas entristecidas
tenho como testemunha a esperança
de ver um dia nascer a alegria de viver
quantas belezas sonhamos sem as realizar desperdiçadas…  
porque é difícil encontrar,
 é vergonhoso as viver
somente nos sonhos,
porque ninguém as vê
desperdiçar os melhores momentos da vida
é ganhar a esperança sofrida
quantas noites de tristeza
onde se procura a felicidade
quantas palavras de amor que se quer ouvir e não existe quem as diga,
porque não sabe porque não quer
quantas palavras desmerecidas,
quantos desejos escondidos reflectem no nosso testemunhar
por não saber amar,
conseguimos censurar como somos tristes nos sonhos perdidos
consolamos uma alma sofrida
sem saber amar nossa própria vida
não posso ficar calada ao mundo sem perdão
Ao mundo com traição
nas palavras que vos digo, sei que tenho razão
não posso deixar de alertar vosso coração
libertem-se de preconceitos
viver o dia de hoje com sabedoria porque amanha …
já tarde seria.

 

 

 

 

 

Alzira Macedo
Publicado em recanto das letras em 05/09/2008 

 

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me:
musica: http://xat.com/Radio_Geracoes
publicado por Alzira Macedo às 21:51

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
comentarios:
De Janil.Correa a 20 de Outubro de 2012 às 15:34
Aceita, por favor, esta modesta homenagem desse contumaz admirador. Boa sorte e seja bem vinda ao nosso ninho poético...

A C R Ó S T I C O
(escrito por jan)


M inha doce amiga e maior inspiração.
A pessoa mais digna que já conheci,
R eal poetisa, intuitiva, espontânea,
I nimitável, em toda a sua criação.
A mante? Só da vida, seus poemas e responsabilidades...

A mulher dos sonhos de qualquer mortal
L uz divina que com seus poemas nos ilumina
Z elosa com seu único amor na vida: a família.
I ncrível e carinhosa mãe, esposa incomparável...
Raro ser humano, invejável criatura.
A dama que nos honra com sua delicada poesia...

M usa de todos os poetas;
A miga e esposa fiel, raridade!
C onisciente, cumpridora de suas obrigações,
E xemplo, raro, para aquelas que dela diferem,
D ádiva de Deus, belíssimo exemplo de mulher
O uro e platina, que com seu brilho enfeita nossas vidas.
De poetisando a 11 de Novembro de 2012 às 18:12
É lindo o poema amiga, aliás os teus textos são todos belíssimos

Comentar poste

Visitantes


jeux de casino internet

Sou assim...

Nas asas da imaginação, sentimo-nos que nem borboletas. Voláteis, frágeis e livres Image Host

Julho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
30
31

pesquisar

 

posts recentes

Um despejar...

Triste amanhecer

Quando cai a noite...

Mulher vulcão

"Melhor Presente"

Momento de reflexão

Momentos...

Folhas em branco

Coração bate forte

Imagem que não é a minha....

Uma brisa vinda de longe

Disfarçada em poeta...

Apenas palavras soltas, s...

Um desabafo solitario

Amor Maduro

Tu, eu e a noite

Quando a tristeza nos inv...

Esperanças sofridas

Saudades matam

...

Momento de reflexão

< <

Myspace Photo Cube

Apareça o sol! - Recados e Imagens para orkut, facebook, tumblr e hi5

mais comentados

Arquivos

Julho 2014

Abril 2014

Março 2014

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Março 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

favorito

A perfeição...

As Contradições do Amor

Quem serei eu

Alzira Macedo-dueto-Sonho...

Teu Nome

Homem do Mar

Amanhecer

Somente Tu

Um pouco sobre mim ...