Terça-feira, 13 de Outubro de 2009

Momento Sentido

 

 

 

 Há momentos em que a melhor coisa a se fazer é esperar.
E como eu costumo dizer…

 

“Melhores dias virão”


Sou o que sou...Não busco a perfeição em ninguém!!!
E não quero que  a busquem  em mim...

Ninguém é dono da verdade e da razão…

Enfim nem sei por onde começar…
Estou a sentir-me desiludida e cansada de tanto dito e mexerico
Já não entendo nada e nem quero tentar perceber…
Porque só os loucos tem actos incontroláveis e malignos…
Mas o pior disso é que nos conseguem baralhar a cabeça…
difícil é conseguir ser amigo de quem tem outro amigo…
pois conversa puxa conversa e cada qual tem a sua razão, que por fim já ninguém sabem quem disse o quê…
Tentei fazer o meu caminho muito solitaria neste mundo virtual,
Gosto de escrever nos meus tempos livres, gosto de ler…
Por isso tenho os meus blogs…
que seja bem explicito, não busco engates…
para isso há locais bem mais animados e reais…
Só te peço a ti que és meu amigo (a)
vens por bem sejas bem vindo, mas nunca me tragas problemas dos teus amigos…
È daí que começam os mexericos e por vezes zangas ou algumas duvidas de pessoas que até entao gostamos….
Façam-me um favor querem me comentar ou até mesmo criticar, estejam á vossa vontade…
Mas com o vosso proprio nome…
Não vao buscar nomes e IP de quem não vos pertence porque tudo se descobre…
Tou triste sentida baralhada que se calhar até me retirarei…
Ou recomecerei outro blog sem nome…
Até breve amigos…

       

 

sinto-me: Desiludida, triste, enganada
musica: Gaivota "Amalia"
publicado por Alzira Macedo às 19:21

link do post | comentar | favorito
comentarios:
De Alzira Macedo a 17 de Outubro de 2009 às 21:37
Olá amiga...

Obrigada por estas palavras tão sentidas...
Senti si que percebeste o que quiz dizer..
Pensei, reflecti e conclui que este blog é meu, somente meu, do que escrevo, do que sinto, do que partilho...
È inteiramente de minha responsabilidade...
È natural que ficamos felizes por sermos comentados.
Mas quando o blog iniciei foi apenas para escrever o que me vai na alma...
Sempre pensei e disse que iria ser fiel á minha forma de ser na vida...
Mas com o tempo vamos nos apegando e conversando até que as divergencias acontecem sem eu sequer ser chamada...
Depois como nao tÊem mais por onde esticar entao vai em frente sem olhar a estragos...
Na realidade aparento muito segura de mim e sou, mas tambem tenho uma sensibilidade que mexe muito comigo..
E quando leio comentarios no meu blog que não são justo somente porque não tomo partido e nao dissolvo amizades porque alguem assim o quer...
Fico esgotada, desanimada...
Mas tens toda a razão amiga, devo continuar e é isso que vou fazer...
Um beijo com muita amizade e uma vez mais obrigada a ti e aos que me tem vindo em auxilio neste momento tão critico...
Aqui estou para ficar...
De M.Luísa Adães a 18 de Outubro de 2009 às 10:34
Alzira

Tal como tu, vim para o blogs como forma de escrever a um público desconhecido. Apenas me
interessava e sabia que o que escrevia era lido pelos que passavam. Comentários era indiferente,
eu tinha adoptado, uma outra forma de estar no mundo e isso era o suficiente.

Mais tarde chegaram comentários e eu comecei a
ligar a minha sensibilidade à quantidade do que me
escreviam e não à qualidade.
Eu estava a transformar, a razão essencial que me
tinha levado ao blogs. Estava a mudar, sem me
aperceber...

Hoje apercebo-me do meu erro, essencialmente,
humano e insensato.

Depois chegaram os oportunistas que nada têm para dar e tentam destruír.
E comecei a sofrer, numa situação que nada tem, ou
não deve ter sofrimento, mas sim, "alegria".

Depois aparecem os emails de desconhecidos e
também conhecidos virtuais, numa tentativa de trazer a este "mundo," as agonias do outro mundo
real.
E sofremos e nos preocupamos e esquecemos que
aborrecimentos e situações menos boas, já nós temos, não necessitamos de acrescentar mais e mais.

Aí temos de acordar, separar o trigo do joio e
continuar e adquirir" a mentalidade e as razões"
que em princípio, nos levaram ao blogs.
Temos de retroceder, encontrar nosso ideais e
continuar ignorando, eliminando quem nos quere
mal.
O "mundo virtual" é composto pelo "mundo real"
mais acutilante e negro na forma de contacto, uns
com os outros.
Pessoas que aqui entram fingindo "o que gostariam de ser, mas não são" e aproveitando o anonimato
para afligir os mais sensatos.
Se deixamos, perdemos...mas não se trata de perder ou ganhar, os nossos primórdios nos disseram -" vais para escrever o que gostas e se
alguém não gostar, não te interessa" - mas vais
continuar e deitar fora da tua mente, o que não
presta.
O silêncio é uma arma poderosa, ajuda a vencer.

Eliminar à partida, o que não interessa, não escrever no blogs o nosso sentir, mas apenas o que nos proposemos fazer de inicío.
Esccrever a poesia ou a prosa e o silêncio, aos que
pretendem destabilizar.

Nunca dar a entender, escrevendo no blogs, o
que nos atingiu e esquecer!
O blogs é para a nossa escrita, nossos sentimentos,
nossa forma de dar e de ser. NADA MAIS!
Assim eu estudei esse assunto e para continuar,
ignoro não respondendo, "aos que pretendem
esgrimir".
E sentir a sério que eles estão muito longe, das nossas Vidas, tão preciosas , das nossas familias
e dos verdadeiros amigos .

E é tudo!

Beijos,

Maria Luísa




"
De Alzira Macedo a 20 de Outubro de 2009 às 10:03
Adorei...

Diceste e muito bem, conseguiste me abrir os olhos, me por mais á vontade...
Farei isso sim...
vou alterar minha forma de agir e actuar....
não vou deixar que entrem em minha alma e a desarrumem...
Obrigada por tudo amiga.
beijos com mt amizade e um carinho especial por quem me acarinhou, aconselhou, sentiu e se preocupou..
TU amiga....

Comentar poste

Sou assim...

Julho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
30
31

pesquisar

 

posts recentes

Um despejar...

Triste amanhecer

Quando cai a noite...

Mulher vulcão

"Melhor Presente"

Momento de reflexão

Momentos...

Folhas em branco

Coração bate forte

Imagem que não é a minha....

Uma brisa vinda de longe

Disfarçada em poeta...

Apenas palavras soltas, s...

Um desabafo solitario

Amor Maduro

Tu, eu e a noite

Quando a tristeza nos inv...

Esperanças sofridas

Saudades matam

...

mais comentados

Arquivos

Julho 2014

Abril 2014

Março 2014

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Março 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

favorito

A perfeição...

As Contradições do Amor

Quem serei eu

Alzira Macedo-dueto-Sonho...

Teu Nome

Homem do Mar

Amanhecer

Somente Tu

Um pouco sobre mim ...