Quarta-feira, 7 de Julho de 2010

De partida novamente...

 

 

 

 

Mais uma vez digo Adeus…

Este meu poste é dirigido a quem me lê e aquém se deve admirar pela minha ausência prolongada…
Depois de muito tempo de reflexão, tomei uma decisão…

Vou partir…

Dizer novamente adeus ao torrão que me viu nascer, e nunca crescer…
Depois de uma longa estadia na emigração decidi voltar, pela saudade contida em mim..
Em minha alma…
Então regressei a Portugal cheia de alegria e ambição…

Ao fim de 4 anos de estadia em Portugal, decido de livre vontade emigrar novamente…

Levo muito comigo, tanto negativo como positivo.
Mas o negativo supera, então decidi mesmo, vou partir para outro rumo…

Onde a vida económica está melhor, onde a cultura geral acima está, onde me oferecem melhores condições de vida…
O idioma não é problema, domino bem…
sinceramente deixo aqui um grande pedaço de mim…
Meu coração está dividido, minha razão me diz que é a melhor opção…

Hoje ao escrever sinto-me como “Linda de Suza” duas malas de cartão numa terra distante…

E parto para uma vida nova….

Irei continuar com meus blogues,  até porque não serei eu sem eles…
Demorarei um tempo até postar novamente, porque tenho muito que preparar…
Minha partida está marcada para dia 15 de Agosto…
Altura em que os emigrantes regressam á sua terra, eu parto…

Não pensem que se vão livrar de mim, apenas vos peço um tempo para nova adaptação…
Agora bloqueei, não queria me emocionar ao escrever este poste e logo fico cega com lágrimas nos olhos…

Verdade que me custa partir, até porque lutei tanto pela minha integração, pelo posto que ocupo profissionalmente e tanto mais…
Minha decisão foi tomada tempo após tempo..
Não foi precipitada até porque não queria mais emigrar…
Hoje sinto que não vou emigrar, mas sim viajar…
Ocupar outro tempo, outro espaço, outras condições e um dia voltarei para gozar ferias…
Até porque o nosso país se tornou mais uma colónia de ferias para quem tem posses,  do que o nosso país onde possamos viver dignamente…
Me desculpem a ousadia mas é assim que penso…

È evidente que parto revoltada…
Mas são assuntos políticos que nunca poderei aceitar, nem discutir…

“Como diz o ditado quem se sente a mais que saia e é o que vou fazer”

Uma beijoca para vós e ficaremos sempre em contacto…

Quem sabe será quando estarei de ferias que alguns de nós se encontrarão para um café uma boas risotas e um até sempre…

 

 

 

O outro lado da ilusão

 

Um dia regressei
cheia de esperanças
Um coração repleto de saudades retidas
tantas lágrimas reprimidas
quanta dor se alojou em meu peito
o tempo que a emigração durou
cheguei feliz e sorridente
com vontade de abraçar
quem  tinha deixado
sem os ter encontrado
parto de novo
O que mudou
quem se distanciou
ou vivi em sonhos
construindo ilusões
vou partir
deixando um olhar triste para trás
carrego sabedoria e aprendizagem comigo
Levo o coração cheio de tanto que conheci
tanto que aprendi
Mas vazio pelo que não conquistei
e que tanto sonhei
talvez fosse a hora errada
vou partir de novo
para novamente conquistar
o que tanto almejo
o meu bem-estar
será teu também
se um dia regressar
sorridente para ficar
Alzira Macedo
sinto-me: de partida...
musica: uma mala de cartão...
publicado por Alzira Macedo às 20:29

link do post | comentar | favorito
comentarios:
De Rosinda a 7 de Julho de 2010 às 21:10
Alzira, chorei ao ler o teu post. Eu tenho os dois filhos mais velhos emigrados em França (Paris) há quase 20 anos. E o meu ex. também emigrou para a Alemanha quando ainda eramos um casal.É como se o meu coração andasse espalhado pelo mundo...
Não sei que te dizer, Em Portugal está mau, mas nos outros Países também.
Mas se vais à procura do teu sonho, que Deus te ajude e que corra tudo bem!
Fico à espera de notícias, que espero vás dando quando estiveres instalada.
Um beijo enorme e BOA SORTE!
De Alzira Macedo a 7 de Julho de 2010 às 22:12
Amiga Rosinda....

Obrigada pelas tuas palavras...
Sei o que passas e o que sentes...
Enquanto emigrante que fui, senti sempre a falta do meu país, da minha familia, dos amigos...
Regressei porque senti a necessidade de vir ao encontro dos sonhos de criança que um dia aqui deixei e tive de partir...
Depois de aqui chegar, nada era igual tudo quanto imaginei se tinha dessipado...
Lutei para me sentir bem aqui, infelizmente não consegui...
Já que tinha vivido tanto tempo fora e acumulei saudades sem fim...
Hoje vou novamente até porque vivi o que tinha a viver...
Reconheci que não tenho aqiui lugar...
Foi opção minha partir, não deixo no entanto de dizer que aprendi muito no tempo que aqui vivi...
Mas sinto-me como dizes meu coração pertence ao mundo, minha familia está espalhada...
Decidi tentar juntar os meus pedaços de alma que são meus filhos e regressar ao país que não queria ir enquanto criaça...
Vou para França onde vive o meu filho mais velho....
Não estarei muito longe apenas 1000 km nos separam... virei muitas vezes cá até porque gosto do meu país infelizmente neste momento está a travessar uma das suas maiores crises economica...
Ainda sou nova, ainda posso conquistar melhor situação de vida...
Assim não me sentirei só ao menos estarei perto dos meus filhos...
Um beijo para ti amiga com muito carinho e amizade...
Acredita que esta partida para alem de ser opção minha tambem me custa partir e deixar um olhar triste para trás...
Mas já alguem assim dizia " Vale sempre a pena quando a alma não é pequena..."
Vou mas deixo algo meu cá e levo muito vosso para lá...
E de lá continuaremos esta nossa amizade pela escrita e pelos desabafos partilhados...
Beijos doces e até sempre....

Comentar poste

Sou assim...

Julho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
30
31

pesquisar

 

posts recentes

Um despejar...

Triste amanhecer

Quando cai a noite...

Mulher vulcão

"Melhor Presente"

Momento de reflexão

Momentos...

Folhas em branco

Coração bate forte

Imagem que não é a minha....

Uma brisa vinda de longe

Disfarçada em poeta...

Apenas palavras soltas, s...

Um desabafo solitario

Amor Maduro

Tu, eu e a noite

Quando a tristeza nos inv...

Esperanças sofridas

Saudades matam

...

mais comentados

Arquivos

Julho 2014

Abril 2014

Março 2014

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Março 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

favorito

A perfeição...

As Contradições do Amor

Quem serei eu

Alzira Macedo-dueto-Sonho...

Teu Nome

Homem do Mar

Amanhecer

Somente Tu

Um pouco sobre mim ...