Domingo, 9 de Setembro de 2012

Saudades matam




O atravessar

Ao longo do tempo que me ausentei de vós,
a saudade tomou posses....
Hoje aqui estou para novamente tentar voltar,
tentar encontrar aquela veia que tanto senti e que de mim foi fugindo...
Essa de escrever,
essa de partilhar,
essa de sorrir...
Por isso e muito mais tomei a decisão de voltar....
De poder contigo voltar a estar,
de sorrir novamente
de partilhar loucuras e desabafos com toda a gente
Onde estarão voçes?
em novos mares navegando?
ou á espera dos que partiram sem nada dizer
como eu!!!
e que saudades deste mundo sentiu...
Vem...
Dá-me a mão de novo
mostra-me o caminho do bem estar
faz-me atravessar a ponte
Para que minha saida das trevas, consiga desfrutar
e sentir como é bom
de novo cá estar....


                                                                                                                                                


                                                                                                                                               Alzira Macedo






publicado por Alzira Macedo às 18:55

link do post | favorito
De Fisga a 7 de Outubro de 2013 às 21:27
Gostei de te encontrar de novo, em uma nova pagina em um novo estilo. e numa nova era. Embora pareça que ainda ontem nos encontrávamos quase diariamente. Espero que sintas tanto prazer em leres os meus comentários, como eu senti em os escrever. Um beijo. Eduardo.
De Alzira Macedo a 7 de Outubro de 2013 às 21:41
Olá Fisga há quanto tempo amigo... Verdade que agora as lembranças voltam e parece que ainda foi ontem, voltei sim até como diz o ditado bom filho a sua casa torna... E esta eu sinto mesmo ser minha casa...
Sinto-me feliz por voltar e ainda cá encontrar os bons velhos amigos... Beijos para ti amigo e vamos á partilha das escritas
De Fisga a 10 de Outubro de 2013 às 19:28
É verdade amiga. Há quanto tempo, sabes que a amizade verdadeira, é como as ervas ruins, a geada não a queima. E a nossa amizade é mesmo verdadeira e pura. A razão desta pureza, é por ser amizade por amizade sem mais nada na manga. Sabes? Por vexes sinto pena de não ter agora idade para me fazer á estrada sair desta pasmaceira e descobrir outros mundos, porque aqui, já não há mais nada para ver ou disfrutar. mas é como a fábula dos amores desencontrados. Quando eu podia, não consegui, agora que tudo se tornou mais fácil, eu já não posso. Mas um dia melhor, e outro pior, são dois dias que formam um dia médio. O mais importante é e será sempre a nossa amizade. Um beijinho deste amigo.
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Visitantes


jeux de casino internet

Sou assim...

Julho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
30
31

pesquisar

 

posts recentes

Um despejar...

Triste amanhecer

Quando cai a noite...

Mulher vulcão

"Melhor Presente"

Momento de reflexão

Momentos...

Folhas em branco

Coração bate forte

Imagem que não é a minha....

Uma brisa vinda de longe

Disfarçada em poeta...

Apenas palavras soltas, s...

Um desabafo solitario

Amor Maduro

Tu, eu e a noite

Quando a tristeza nos inv...

Esperanças sofridas

Saudades matam

...

mais comentados

Arquivos

Julho 2014

Abril 2014

Março 2014

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Março 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

favorito

A perfeição...

As Contradições do Amor

Quem serei eu

Alzira Macedo-dueto-Sonho...

Teu Nome

Homem do Mar

Amanhecer

Somente Tu

Um pouco sobre mim ...