Segunda-feira, 31 de Janeiro de 2011

Acorrentada ao amor


 

As amarras de uma paixao


 

Naveguei em teu corpo
como o barco navega no mar
teus braços senti como remos
dirigindo-me para o leito do amor
onde me desnudei
e a ti me entreguei
na noite calma ali...
tu e eu
sem pressa,
sem vontade de regressar à realidade
beijos soaves foram trocados
chamando o desejo
as estrelas testemunharam nossas juras
a lua minhas lagrimas de felicidade
foste minha fonte de inspiraçào

meu amor tornou-se poesia
encantando-me à luz do dia
o vento virou
e de mim te levou
deixando-me um vazio
afoguei na fonte das incertezas
lavando lagrimas de tristeza
apenas restou a recordaçào
de uma paixao
que aprisionou, unicamente meu coraçào

 




Alzira Macedo

 


 

publicado por Alzira Macedo às 19:37

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Sábado, 11 de Setembro de 2010

Sons da alma

Musica dos Sentimentos
 
Em pleno encontro comigo
divago pela noite
percorrendo estradas e curvas da vida
sigo sem saber onde me dirigir
Quero apenas entrar ,
em cada recanto meu
aflorar os sentimentos que me percorrem a alma
ouço sons...
De onde veem, nao sei
deixei que esses sons chegassem mais perto de mim
em cascata ouvi uma musica com notas diferentes
ouvi o som da saudade
senti esse momento muito presente
quando senti ouvir o da tristeza,
meu coraçao se acelerou
ouvi logo o da alegria
sentindo um sorriso esboçar em meu rosto
Seguido pelo som da esperança
fiquei reflexiva
A meu redor entoava
a musica dos sentimentos
musica que libera em mim,
um vale de lagrimas
sempre que me sinto so
sinto um alivio sempre que ouço essa musica
expulsa de mim todos os meus medos
minhas angustias...
Sinto-me acarinhada
pela penetraçao dos sentimentos multiplos
dando-me energia
para combater os demonios,
que se instalam em mim noite apos noite
fazendo de mim escrava do sentir
descobri como combater,
tudo quanto me atormenta
ouvir a...
musica dos sentimentos,
coroada pela mais bela nota
a do AMOR
 
 
Alzira Macedo
 
 
 
sinto-me: recordando o amor
musica: et si tu n' existais pas...
publicado por Alzira Macedo às 15:14

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Sexta-feira, 11 de Junho de 2010

Um dia na minha vida....

 

 

 

Dia 10 de Junho…
Dia de comemorações,  dia em que toda a gente veste a pele de festa e nada á para festejar…
Porque na situação que se encontra o nosso país é vergonhoso ainda pensar em festejar o que nossos antepassados conquistaram…
O que resta hoje?
Não vou sequer entrar por aí, até porque o dia começou como outro qualquer…
Nem sequer liguei a TV para ver tal calamidade…
( Os nossos políticos todos sorridentes colocarem coroas de flores)
Para enganarem o zè povinho como sempre…
Meu filho propôs-me um passeio queria ir ao Ikea…
Disse espontaneamente que não…
Mas como minha filha entrou num estagio profissional e tem de se deslocar de 7km para esse tal estagio…
Teria de viajar com o autocarro…
Ela foi para a paragem… poucos minutos depois recebo mensagem…
(Mama não há autocarro como vou para o estagio?)
Respondi volta para casa eu levo-te…
Agora sinceramente e não querendo entrar em politicas é normal isso acontecer?
Será que nosso país para em cada feriado, em cada fim de semana?
Não asseguram os transportes para quem tem de trabalhar?…
Coitados dos doentes que estão hospitalizados que não teriam quem cuidassem deles se não tivessem viaturas próprias…
Isto é apenas um pequeno reparo, porque o resto do país pára então!!!
Mas nada disse e lá fui levar a miúda ao emprego…
Ao conduzir pela marginal da Povoa reparei que varias pessoas já passeavam…
O tempo estava esplêndido enchi-me de energia e no regresso ao chegar a casa disse…
Filhote prepara-te vamos sair…
O rapaz deu um salto da cama sorridente e lá se preparou…
Saímos os dois sem sequer nos preocupar com o dia que era, fizemos desse dia um dia de família…
Almoçamos juntos, cuscamos todas as lojas que quisemos,   gente não faltava…
Ao meio da tarde, a filhota voltou a ligar… (Mama anda-me buscar terminei o trabalho)
Assim o fiz,  aliás fizemos, mas ainda era cedo para regressar a casa…
Então decidimos ir até á praia, estacionei e corremos como loucos pela areia dentro…
Foi divertido, com algumas maluqueiras entre nós que alguns pares ao passar por nós paravam e sorriam….
Foi um dia divertido em família onde o divertimento foi importante, e sem rasto de políticos até porque eles não são a nossa felicidade….
Vou deixar aqui algumas fotos deste nosso bem estar,  tiradas por eles…
Sei que este dia foi importante para meus filhos, mas para mim foi ainda mais…
Pelo sorrir deles, pelas brincadeiras deles, pela felicidade deles…
E acima de tudo por me terem feito tão feliz,  num dia amanhecido como tantos outros…

(A felicidade é construída por estes pequenos momentos)

 

 

São destes momentos que minha vida tem todo o sabor...
Embora este ultimo viva longem esta sempre em meu coração...
Amo-vos filhos sois a razão do meu verdadeiro viver...
Obrigados por fazeres de mim uma mãe babada...



Alzira Macedo

 

 

 

musica: sou louca por ti
sinto-me:
publicado por Alzira Macedo às 00:58

link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito
Domingo, 7 de Março de 2010

O Dom De Ser Mulher

 

 

 

SER MULHER

Ao iniciar o mundo...
Deram-se conta,  que sem mulher
Não teria graça, ou sabedoria
faltava um ser que desse vida
luz, sonhos e alegria
Fomos criadas…
No decorrer do tempo,
Passamos por momentos dificeis
não eramos sequer ouvidas
Apenas fomos mulher…
Com humildade, dignidade e sabedoria
lutamos pelos nossos ideais
pela nossa sobrevivencia
pelos nossos direitos
para sermos amadas
ouvidas
Resultou,  pergunto eu?
Ainda temos muito para caminhar
enquanto formos escravizadas pela sociedade
não obteremos igualdade
Não o do poder
Mas o do respeito
Pela vida,  que damos com jovialidade
pelo amor que partilhamos sem vaidade
Ser Mulher...
Não  é ser vista,
com olhos de quem fabrica
não é ser mae pelo ser
não  é ser esposa sumisa
ser Mulher...
È ser amor
È ser  pilar principal da vida
È seres tu,
ser eu…
Com defeitos e virtudes
ser respeitada e tratada dignamente
ser o sorriso, a palavra, a lagrima
a dor e a felicidade
nunca renunciar
ao ser magnifico que somos
mulher é sinal de luta
sinal de que sem ti
sem mim
sem ela
o mundo não seria o que é…

 

 

Alzira Macedo

 

musica: Erasmo Carlos "Mulher"
sinto-me: Mulher
publicado por Alzira Macedo às 22:24

link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Sexta-feira, 5 de Fevereiro de 2010

Vivendo um sonho, para atingir a realidade...

 

 

 

Vivo por ti


Pensando em ti
somente em ti
 sem saber se me consegues seguir
se consegues, me amar de verdade
se sabes o que sou
como me sinto
como me revelo
perdida no tempo, ou nas curvas da vida
passeio sem saber onde parar
onde sorrir e onde chorar
vivo pela vida
pelo amor que me acalenta
que me sufoca
que quer ser vivido e partilhado
sinto vontade de gritar
Amor não te esqueças de mim
quantos passos dou sem saída
quantas palavras ficam sem serem ditas
quantos momentos reprimidos
quantas saudades
vivo por ti
pelo amanha
neste sonho que me acompanha
que de mim por vezes foge
quando te sinto distante
a força própria da vida
que nos separa
e que nos faz reencontrar
num embalar de emoções
quanto para dizer,
para sentir
para partilhar
num amanhecer de uma noite de amor
num mar de pétalas de rosas, por nós desfolhadas
deixando cair
em cada pétala uma promessa
de querer mais
de ti amor
de teus sorrisos, gemidos
de calafrios pelo acontecimento
e no êxtase
 podermos rebolar nos lençóis que nos desnudem
olhando o olhar de cada um
repletos de felicidade
nesta noite de mil maravilhas

 

 

 

 

Alzira Macedo

 

 

 

 

sinto-me: vivendo por ti
musica: Cosa sei...
publicado por Alzira Macedo às 21:51

link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
Sexta-feira, 8 de Janeiro de 2010

Sobrevivencia...

 

                                                                            (imagem retirada da net)


 

Deixa-me Germinar

 

Venho me instalar de mansinho…
Nem dás conta que existo
tuas lágrimas de tristeza,
  inundam minhas folhas
não me deixando libertar
teu frio de desamor
gela minhas raízes,
não me deixas crescer
estou aqui,
 tão pequenina…
 que nem me vês
 vou lutar…
por ti…
 por mim,
porque quero vencer
Não há lágrimas
que nunca sequem
Não há frio que perdure
não há tamanho
que me impeça de alcançar
soltei-me…
 das agarras que me aprisionas-te
estou aqui…
esplêndida e sorrindo para ti…
Sou a ESPERANÇA renascida…
Dá-me a tua mão e acompanha-me
Nunca mais te sentirás só
 o amor, não morre
ele é o meu fiel companheiro…
juntos percorremos, e alcançaremos
os mais altos obstáculos

 

 

 

Poema retirado do fundo da minha alma
Alzira Macedo

 

 

 

 

sinto-me: Esperançada
musica: Porque te vas...
publicado por Alzira Macedo às 13:05

link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito
Quarta-feira, 9 de Dezembro de 2009

Quem se perdeu...

 

 


Porque partiste…


deixando um vazio, em mim
um atropelamento de sentimentos sem fim
um vai e vem no meu peito
que arde e dói
pela lembrança
ou será pela esperança
não consigo esquecer teu rosto
teu corpo
sacudo a cabeça para parar
para novo rumo encontrar
Mas…
Continuas presente
 olhando para mim sorridente
na ausência de te ver
consigo contigo sonhar
 te recordar
quanto tempo ainda
antes que a neblina comece a ficar mais espessa
que deixe de te ver de te recordar
não quero esse pensamento
sou prisioneira no teu querer
no teu entender
jogas o jogo da sedução
levando a meta da ilusão
não sei se vens, se vais
Se permaneces ou se sais..
Deixas a fragrância do teu perfume
do teu olhar, desse teu beijar
e o desejo em mim despertar
fostes
Deixando-me a recordação
essa que dói e corrói meu coração
não são palavras fúteis e vazias
nem mesmo frias…
È um grito de saudosismo
do que foi e do que é

 

 

 

                                                                                   Alzira Macedo

 

 

sinto-me: Não digo...
musica: a que mais me faz lembrar de ti...
publicado por Alzira Macedo às 12:06

link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito
Sábado, 5 de Dezembro de 2009

Eu no tempo...

 

 

 

Tu, eu…o tempo

Nunca me perguntes o porquê..
Não saberei responder…
sei apenas que quero viver
esta vida sem dor
sem contratempos
sem limites
sem preconceitos
apenas quero ser eu
pensei um dia poder escrever algo bonito sobre alguém
fecho os olhos e imagino
então me decorre todo o meu destino
vivido até gora porque o depois é desconhecido
Não encontro sabedoria para te ajudar
encontro o meu percurso de vida
que tantas curvas perdi
tantos sonhos me esqueci
tantas vivencias desconheci
tanto de tanto perdi
irei a tempo para reviver…
serei capaz de dar a volta por cima
e conquistar o que não me deixaram
o que me prenderam
de viver o que sempre sonhei
o que sempre desejei
o que sempre quis
Nada disso importa…
Apenas o que me oponho agora
 que faço hoje
o que desejo e realizo
são momentos marcantes para mim…
Sim…
porque para ti nada dizem
não é teu viver
não são teus sonhos
não são teus ideais
como somos diferentes
e ao mesmo tempo iguais
somente com passagens diferentes
Os desejos e as conquistas
esta razão de viver
tão presente
de uma forma idealista mas distante
em cada minuto em cada presença
em cada sobrevivência….

 

 

Alzira Macedo

 

sinto-me: Envolvida no Tempo
musica: Encosta-te a mim
publicado por Alzira Macedo às 02:30

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Sexta-feira, 13 de Novembro de 2009

Hino á amizade virtual...

 

 

 

 

Amizade igual a cumplicidade

 

Cumplicidade é o que sinto
com vossa presença
é amizade transformada em amor
sem troca de olhares
apenas conexão de almas
palavras substituindo beijos
 que voam directos ao coração
e não é ilusão…
Nossas escritas são maravilhosas canções
onde todos os males desaparecem
onde a melodia nos embala dia adia
os corpos não se tocam
mas entrelaçasse-se as partilhas de vida
como é bom viver esta magia
a base da amizade é
o amor puro e simples
sem rancor nem egoísmo
vossa amizade é meu hino
uma certeza nascida
de que estais de braços abertos
percorreis meus escritos, minhas poesias
bebeis a minha dor, minhas aflições,
satisfazei-vos com meus sorrisos
minha felicidade
como é bela esta nossa cumplicidade

 

 

Obrigados a todos pela vossa presença e partilha
pelo vosso carinho e dedicação
 

ALZIRA MACEDO

musica: AMIGO ROBERTO CARLOS
sinto-me: FELIZ COM OS AMIGOS QUE TENHO
publicado por Alzira Macedo às 13:53

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 10 de Novembro de 2009

MISS YOU MY SON...

 

 

Quantos sofrimentos pode aguentar uma mãe…
Quantas noites perdidas, só porque nos preocupa-mos com nossos filhos…
Quantos sorrisos, pelas alegrias que eles nos dão
Quantas lágrimas contidas… Porque a saudade nos sufoca…
E quantas lágrimas que correm, porque a dor é grande…
Eu não fujo á regra…
Sou mãe de 3 maravilhosos filhos…
Um já partiu, emigrou…
Vive a vida dele, mas continua pequenino no meu coração
será sempre o meu “KIKO”
Há dias ao comunicar por webcam com ele, chorei… Por alegria, por saudade, por tudo
Até porque sou chorona…
Enquanto falava com ele, e podia-o observar o quanto ele está modificado…
Traços mais firmes, mais maduro, mais responsável, e cheio de força para vencer na vida…
Tanto pedi para ele continuar a estudar…
Não quis, foi sempre um cabeça dura esse meu filho. (Será que sai á mãe)
Não tenho tempo para pensar nisso, agora (riso)
Continuando meu filho com carinho me falava dele do que queria do que pretendia…
Meus olhos se encheram de água e mal via á minha frente…
Meu coração explodiu e uma poesia para ele não contíu…
Este poste é dedicado a ti meu filho, que tanto me mimas e orgulhas…

 

 

 

Meu Filho

Podes ter quem goste de ti,
podes ter muitos amigos!
Mas ninguém te ama como eu…
Tenho esperado o momento
de te ver florir,
Nunca pensei que fosse tão rápido..
Do amor nasceste e cresceste…
No mimo te criamos…
desenvolvestes-te,
 de um ar sofredor pela luta
que não alcanças-te
investiste teu corpo e coração ao desporto…
nada valeu
Porquê?
porque não era teu…
simplesmente tentas-te
hoje…
 Noutro caminho entras-te
Na dura profissão de martelo e picareta.
Pensei, que não ias aguentar
o frio, a dureza e o vigor que a profissão exige
hoje…
 Tiro-te o chapéu
pelo homem que te, tornas-te…
Gostas do que fazes
desenvolveste tuas capacidades
que ninguém alguma vez imaginou.
Mas eu, tua mãe…
Que em meu ventre, te gerou,
sabia…
 Que ias conseguir vencer,
o que ninguém quis entender
Pouco tempo vai que partiste
Mas sinto um vazio em mim,
uma saudade sem fim…
Foste e não queres voltar
sei que estás feliz e isso me faz caminhar
Mas nunca,
me peçam, para deixar de em ti pensar
é impossível, perder de vista
quem me ensinou o que é o verdadeiro amar.
Sim…
És tu meu filho…
O meu mais belo versejar…

 

 

Para ti Patrick com saudade...
mama                  

  Alzira Macedo               

 

musica: LENA... CANTAS PA MIM LEMBRAS_TE
sinto-me: Chorona
publicado por Alzira Macedo às 14:26

link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito

Sou assim...

Julho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
30
31

pesquisar

 

posts recentes

Um despejar...

Triste amanhecer

Mulher vulcão

Momentos...

Coração bate forte

Imagem que não é a minha....

Disfarçada em poeta...

Um desabafo solitario

Amor Maduro

Tu, eu e a noite

Acorrentada ao amor

Sons da alma

Um dia na minha vida....

O Dom De Ser Mulher

Vivendo um sonho, para at...

Sobrevivencia...

Quem se perdeu...

Eu no tempo...

Hino á amizade virtual...

MISS YOU MY SON...

mais comentados

Arquivos

Julho 2014

Abril 2014

Março 2014

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Março 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

favorito

A perfeição...

As Contradições do Amor

Quem serei eu

Alzira Macedo-dueto-Sonho...

Teu Nome

Homem do Mar

Amanhecer

Somente Tu

Um pouco sobre mim ...