Segunda-feira, 7 de Junho de 2010

Manipulação...

 

 

 

 

Dar ou ser dada

Os sentidos proferidos por palavras, são rostos existentes dentro de mim, mesmo dentro de ti…

Cada qual molda á sua perfeição…

Lábios que não beijamos, pelo medo de não serem reais

vozes que calamos, porque nem tudo se pode ouvir…
Tal como os sentimentos, somos cortinas manchadas pelo irreal…
Pela dor que apenas queremos que seja nossa e nunca dos outros, pelos sorrisos não existentes na alma,  somente no corpo…

O que se mostra dificilmente ou casualmente  se sente. Há temporais existentes dentro de nós que nos retira a visão de tudo quanto nos engloba…

De tudo quanto nos faz sorrir ou chorar, até porque o que nos foi ensinado é nunca baixar os braços, nunca demonstrar o quanto nos sentimos sós e impotentes…
Na vida tudo se rodeia em tabus…

Esses que a sociedade diz firmemente,  não ter e que se denota em cada palavra, em cada olhar, em cada sorriso mais tristonho…

Somos maquinas feitas pela educação e pela vontade de querer ser positivos aos olhos de quem nos rodeia…

Quanto tempo se irá conseguir ser quem não somos?…


Quanto tempo irá demorar dizer bem alto… (Não sou quem quero ser…)
(Não vivo como gostaria viver…)

Já ouvi varias vezes dizerem que a felicidade está dentro de nós e ninguém nos faz feliz…

Assumo o ter dito também…

Quanto mais penso, quanto mais tento me entender, quanto mais quero me conhecer…
Tenho a sensação de que algo está errado…

Ninguém nos dá a felicidade?
Ninguém consegue tirar a nossa forma de ser?
Ninguém tem o dom de fazer de nós o que bem querem?

Não... Ninguém tem esse direito…

Ninguém pode usufruir mais de nós do que nós próprios…
Então porque existe alguém que consegue manipular nossos sentimentos?
Porque conseguem infiltrar um mal estar?
Conseguem mexer com o nosso intimo?

Não é por falta de capacidades, ou de auto-estima…
Ou até de auto-confiança…

È pelo dom de darmos sem medidas…

No meu pensar... È porque nos entregamos de corpo e alma a alguém, que nos manipula.
Nossa sensibilidade é tanta, que não sentimos que alguém se apodera de nosso bem ser…
È nesse sentido que temos de trabalhar…

Dar…
Mas ter em conta em se preservar.

O dar demais é errado, cada pedaço nosso tem de ser conquistado, para nunca ser vulgar
e pegar e andar…
Sem olhar ao nosso mal estar...


Alzira Macedo
publicado por Alzira Macedo às 22:57

link do post | comentar | ver comentários (25) | favorito

Visitantes


jeux de casino internet

Sou assim...

Julho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
30
31

pesquisar

 

posts recentes

Manipulação...

mais comentados

comentarios

Arquivos

Julho 2014

Abril 2014

Março 2014

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Março 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

favorito

A perfeição...

As Contradições do Amor

Quem serei eu

Alzira Macedo-dueto-Sonho...

Teu Nome

Homem do Mar

Amanhecer

Somente Tu

Um pouco sobre mim ...