Terça-feira, 29 de Julho de 2014

Um despejar...

 

 

 

 

Sozinha..


Interrompi o dialogo entre o silencio e o relógio
para gritar á noite toda a minha raiva
A lua assustada, escondeu-se por instantes
sabendo ela tudo, reapareceu sorridente majestosa
sensual com a sua seminudez
enamorou as estrelas,
que rapidamente se acenderam uma a uma
ali fiquei quanto tempo não sei…
lhes falei das velhas arvores cheias de segredos meus
cheias de sonhos e promessas
a noite silenciosa ouvia apenas minhas ressonâncias
as que minha mente transporta para o alem
deixando-me vazia e sem ninguém
sem mesmo tu para confirmar este lindo amar
uma lagrima que se soltou,
percorreu seu rumo silenciosamente
morreu em meus lábios deixando sabor a sal
sabor esse que acordou em mim a recordação
de um corpo teu que já foi meu
as palavras retratam-se, pela ousadia da imaginação
corpos e mentes entrelaçados num só
rejeito o escrever pela significação
da brutalidade com que pode entrar no ouvido
cansada de palavras fúteis
deixo-me navegar pela recordação do vivido e nunca contado
do sentido e nunca explicado
Sozinha eu e a noite
o palco mais a colhedor, mais amigo
de todos os enamorados errantes
em busca do seu próprio ser
Não me encontrei nesta noite
Mas imaginei tudo quanto não posso divulgar
trazendo até ao papel este poetar







Alzira Macedo
29/07/2014

sinto-me:
musica: 4 Taste - Diz-me que sim
publicado por Alzira Macedo às 07:52

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 16 de Julho de 2013

Um desabafo solitario



Domínio


Todas as direcções ou rumos que se toma
existe pressão
Angustia
aperto no coração
multidões vindo do nada
conseguem baralhar todo caminhar
é…
Porque erraste
porque vais rápido demais
porque demoraste
porque não paraste para pensar
porque
porque
porque
e mais
porque…
Amarras, te fazem sentir
fazem,  de ti duvidar
fazem-te vacilar
o tempo passa
um dia …
paras
olhas
e nada vez
solitário
caminhas á busca do teu ser
sem nada entender
deixas  de existir
somente porque alguém
conseguiu dominar
teus passos
tuas vontades
teus sorrisos
mesmo tuas lagrimas
esse alguém que veio do nada
e nada é
apenas
um igual a ti
que tanto quer
e nada consegue
deixando-se acorrentar
por valores desperdiçados
os de outrem
e não os
que sente
os que tanto deseja
os que tem…

 

Alzira Macedo

 

publicado por Alzira Macedo às 14:47

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 13 de Março de 2013

Amor Maduro


O amor é silencioso,
calmo e seguro de si.
As verdadeiras carícias estão no olhar,
nos pensamentos nas palavras,
pois são elas que alimentam as nossas vidas.
O verdadeiro amor sabe respeitar o coração amado,
mesmo que chore com a distância e uma possível separação,
mesmo quando os corpos nunca estiveram juntos,
é um amor que traz paz a tanta dor causada pela distância....
É o amor que encurta a distância.
é um amor que quer e fica..
Assim o sintam...
Assim o queiram...


Alzira Macedo

musica: Te amo / Karla Bruna
publicado por Alzira Macedo às 00:59

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 12 de Março de 2013

Tu, eu e a noite


 O segredo da noite

Sussurro á lua
 com minha alma seminua
despejada de todas as preocupações
Só tu
só eu
só nós existe
Abro os olhos e neste instante não sou nada
somente corpo adormecido
alma viajante
almejando a semente do teu amor
das noites magicas sem pudor
Tuas mãos fortes fazem-me estremecer
quando por meu corpo passam
Não deixando rasto de segredo
desse nosso querer
Sussurro á lua
o nosso amar
Desvendei,  ao mais intimo
sem pudor
a nossa entrega
e o ficarmos um,
 enquanto a noite chegava ao seu fim
o amanhecer fazia-se sem música,
sem versos
apenas o ritmo do nosso coração
acelerado pela êxtase da entrega total
como se não ouve-se  amanha
Sussurrei á Lua
o brilho do nosso olhar
entrelaçado imaginando os nossos corpos
unidos pela força do nosso querer
o beijo que fez por breves instantes
O sol nascer em mim
ao acordar
sorri por breves segundos
Por alguns instantes dispo-me do sofrimento.
Sussurrei á lua
Longe de ti
com a tua recordação
Eu fui feliz.




                                                                                                                                     
                                                                                                                                      Alzira Macedo

musica: Gracias por existir "Axel"
publicado por Alzira Macedo às 16:18

link do post | comentar | favorito

Sou assim...

Julho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
30
31

pesquisar

 

posts recentes

Um despejar...

Um desabafo solitario

Amor Maduro

Tu, eu e a noite

mais comentados

comentarios
comentarios

Arquivos

Julho 2014

Abril 2014

Março 2014

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Março 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

favorito

A perfeição...

As Contradições do Amor

Quem serei eu

Alzira Macedo-dueto-Sonho...

Teu Nome

Homem do Mar

Amanhecer

Somente Tu

Um pouco sobre mim ...