Quinta-feira, 15 de Julho de 2010

Vontade propria...

 

O virar de costas não é sinal de fraqueza
Mas sim de vontade,
ou não vontade.
(Do que se quer ouvir ou ver)

 

 

  

 

 

 

 

 

Amo a vida apesar de ter tido de lutar ultimamente com muitos sentimentos negativos…
Principalmente o da dor, que nunca estamos preparados para ela.
Como também o da malvadez…
isso já, devemos de ter um poder de encaixe enorme para aguentar…
Aguenta-se, mas ficam marcas…
Sempre disse…
“O que não me mata faz de mim uma pessoa mais forte”
O que na realidade até sou, não deixando um pequeno mas…
Como todo o ser humano, também tenho a minha fraqueza essa de tanto acreditar que o mundo vai melhorar….


 

 

 (Mais vale uma lágrima de uma derrota, do que a vergonha de não ter lutado)

 
 
 
                                                                                                           
 
 Alzira Macedo
 
 
 
 
 
 

sinto-me: assim a assim
publicado por Alzira Macedo às 14:17

link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
Terça-feira, 26 de Fevereiro de 2008

Já pensou na intensidade da vida...

 

Já falamos tantas vezes no sentido que queremos dar á nossa vida.
Existem momentos em que sentimos necessidade, em mostrar que a vida tem cor.
Nao podemos parar de conquistar o nosso amado ou amada se o temos connosco no nosso dia a dia...
(Estamos a dar lugar á monotonia)
Devemos saber  dar o espaço necessario sem ofuscar,
Elogiar o pouco que venha sem criticar, só assim obteremos a felicidade vivida dia após dia
um sorriso, um olá, um dizer "estou aqui conta comigo", ou dizer precio de ti, estou stressado  (a)nao me esqueco de ti.
Nas pequenas coisas fazem as grandes diferenças...

PENSE NISSO

 Intensidade da vida

 

 

A vida se vai em um instante...
quando pensamos que podemos deixá-la de lado,
vem o tempo mostrando que não há tempo,
vem a noite e passa o dia, semanas se sucedem,
e quando nos damos conta, mais um ano acabou.
E agora?
Que fazer do parque que não conhecemos?
Do filho que não vimos crescer?
do amor que deixamos morrer?
da saúde que destruímos de qualquer maneira?
Do amor que mal vimos desabrochar e morreu?
O que fazer do tempo que não temos?
Sim, porque sempre não temos tempo para viver,
sempre é um corre-corre ou uma apatia total,
fazemos ou não fazemos o que queremos,
geralmente fazemos mal feito, não aproveitamos...
Aproveite esse tempo e ame com intensidade,
ainda que o medo mande você amaneirar.
Estude apenas por prazer,  ainda que a matéria seja chata,
ande por contentamento, caminhe na chuva e sinta o sol,
seja intenso, vibrante, forte, cheio de certezas,
ainda que não saiba por onde ir...

E, porque a vida é um instante,
seja eterno.
O prazer é viver esse momento,
que deixarão de ser parte de um dia,
para ser inesquecível.

Paulo Roberto Gaefke

sinto-me:
musica: " COMO É TRISTE O MEU VIVER"
tags: , , , ,
publicado por Alzira Macedo às 11:00

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

Sou assim...

Julho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
30
31

pesquisar

 

posts recentes

Vontade propria...

Já pensou na intensidade ...

mais comentados

Arquivos

Julho 2014

Abril 2014

Março 2014

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Março 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

favorito

A perfeição...

As Contradições do Amor

Quem serei eu

Alzira Macedo-dueto-Sonho...

Teu Nome

Homem do Mar

Amanhecer

Somente Tu

Um pouco sobre mim ...