Terça-feira, 29 de Julho de 2014

Um despejar...

 

 

 

 

Sozinha..


Interrompi o dialogo entre o silencio e o relógio
para gritar á noite toda a minha raiva
A lua assustada, escondeu-se por instantes
sabendo ela tudo, reapareceu sorridente majestosa
sensual com a sua seminudez
enamorou as estrelas,
que rapidamente se acenderam uma a uma
ali fiquei quanto tempo não sei…
lhes falei das velhas arvores cheias de segredos meus
cheias de sonhos e promessas
a noite silenciosa ouvia apenas minhas ressonâncias
as que minha mente transporta para o alem
deixando-me vazia e sem ninguém
sem mesmo tu para confirmar este lindo amar
uma lagrima que se soltou,
percorreu seu rumo silenciosamente
morreu em meus lábios deixando sabor a sal
sabor esse que acordou em mim a recordação
de um corpo teu que já foi meu
as palavras retratam-se, pela ousadia da imaginação
corpos e mentes entrelaçados num só
rejeito o escrever pela significação
da brutalidade com que pode entrar no ouvido
cansada de palavras fúteis
deixo-me navegar pela recordação do vivido e nunca contado
do sentido e nunca explicado
Sozinha eu e a noite
o palco mais a colhedor, mais amigo
de todos os enamorados errantes
em busca do seu próprio ser
Não me encontrei nesta noite
Mas imaginei tudo quanto não posso divulgar
trazendo até ao papel este poetar







Alzira Macedo
29/07/2014

sinto-me:
musica: 4 Taste - Diz-me que sim
publicado por Alzira Macedo às 07:52

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 9 de Setembro de 2012

Saudades matam




O atravessar

Ao longo do tempo que me ausentei de vós,
a saudade tomou posses....
Hoje aqui estou para novamente tentar voltar,
tentar encontrar aquela veia que tanto senti e que de mim foi fugindo...
Essa de escrever,
essa de partilhar,
essa de sorrir...
Por isso e muito mais tomei a decisão de voltar....
De poder contigo voltar a estar,
de sorrir novamente
de partilhar loucuras e desabafos com toda a gente
Onde estarão voçes?
em novos mares navegando?
ou á espera dos que partiram sem nada dizer
como eu!!!
e que saudades deste mundo sentiu...
Vem...
Dá-me a mão de novo
mostra-me o caminho do bem estar
faz-me atravessar a ponte
Para que minha saida das trevas, consiga desfrutar
e sentir como é bom
de novo cá estar....


                                                                                                                                                


                                                                                                                                               Alzira Macedo






publicado por Alzira Macedo às 18:55

link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
Quarta-feira, 9 de Dezembro de 2009

Quem se perdeu...

 

 


Porque partiste…


deixando um vazio, em mim
um atropelamento de sentimentos sem fim
um vai e vem no meu peito
que arde e dói
pela lembrança
ou será pela esperança
não consigo esquecer teu rosto
teu corpo
sacudo a cabeça para parar
para novo rumo encontrar
Mas…
Continuas presente
 olhando para mim sorridente
na ausência de te ver
consigo contigo sonhar
 te recordar
quanto tempo ainda
antes que a neblina comece a ficar mais espessa
que deixe de te ver de te recordar
não quero esse pensamento
sou prisioneira no teu querer
no teu entender
jogas o jogo da sedução
levando a meta da ilusão
não sei se vens, se vais
Se permaneces ou se sais..
Deixas a fragrância do teu perfume
do teu olhar, desse teu beijar
e o desejo em mim despertar
fostes
Deixando-me a recordação
essa que dói e corrói meu coração
não são palavras fúteis e vazias
nem mesmo frias…
È um grito de saudosismo
do que foi e do que é

 

 

 

                                                                                   Alzira Macedo

 

 

sinto-me: Não digo...
musica: a que mais me faz lembrar de ti...
publicado por Alzira Macedo às 12:06

link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito
Terça-feira, 10 de Novembro de 2009

MISS YOU MY SON...

 

 

Quantos sofrimentos pode aguentar uma mãe…
Quantas noites perdidas, só porque nos preocupa-mos com nossos filhos…
Quantos sorrisos, pelas alegrias que eles nos dão
Quantas lágrimas contidas… Porque a saudade nos sufoca…
E quantas lágrimas que correm, porque a dor é grande…
Eu não fujo á regra…
Sou mãe de 3 maravilhosos filhos…
Um já partiu, emigrou…
Vive a vida dele, mas continua pequenino no meu coração
será sempre o meu “KIKO”
Há dias ao comunicar por webcam com ele, chorei… Por alegria, por saudade, por tudo
Até porque sou chorona…
Enquanto falava com ele, e podia-o observar o quanto ele está modificado…
Traços mais firmes, mais maduro, mais responsável, e cheio de força para vencer na vida…
Tanto pedi para ele continuar a estudar…
Não quis, foi sempre um cabeça dura esse meu filho. (Será que sai á mãe)
Não tenho tempo para pensar nisso, agora (riso)
Continuando meu filho com carinho me falava dele do que queria do que pretendia…
Meus olhos se encheram de água e mal via á minha frente…
Meu coração explodiu e uma poesia para ele não contíu…
Este poste é dedicado a ti meu filho, que tanto me mimas e orgulhas…

 

 

 

Meu Filho

Podes ter quem goste de ti,
podes ter muitos amigos!
Mas ninguém te ama como eu…
Tenho esperado o momento
de te ver florir,
Nunca pensei que fosse tão rápido..
Do amor nasceste e cresceste…
No mimo te criamos…
desenvolvestes-te,
 de um ar sofredor pela luta
que não alcanças-te
investiste teu corpo e coração ao desporto…
nada valeu
Porquê?
porque não era teu…
simplesmente tentas-te
hoje…
 Noutro caminho entras-te
Na dura profissão de martelo e picareta.
Pensei, que não ias aguentar
o frio, a dureza e o vigor que a profissão exige
hoje…
 Tiro-te o chapéu
pelo homem que te, tornas-te…
Gostas do que fazes
desenvolveste tuas capacidades
que ninguém alguma vez imaginou.
Mas eu, tua mãe…
Que em meu ventre, te gerou,
sabia…
 Que ias conseguir vencer,
o que ninguém quis entender
Pouco tempo vai que partiste
Mas sinto um vazio em mim,
uma saudade sem fim…
Foste e não queres voltar
sei que estás feliz e isso me faz caminhar
Mas nunca,
me peçam, para deixar de em ti pensar
é impossível, perder de vista
quem me ensinou o que é o verdadeiro amar.
Sim…
És tu meu filho…
O meu mais belo versejar…

 

 

Para ti Patrick com saudade...
mama                  

  Alzira Macedo               

 

sinto-me: Chorona
musica: LENA... CANTAS PA MIM LEMBRAS_TE
publicado por Alzira Macedo às 14:26

link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Quarta-feira, 28 de Outubro de 2009

Algo diferente...

 

 

 Antes da minha participação na blogosfera, vivi sempre rodeada de poesia e poetas...
Tanto no estrangeiro como agora desde que vivo em Portugal…
Da Alemanha a Paris era um estantinho,  para ir fazer emissão na rádio Alfa…
ou para ser entrevistada…
De rádio em rádio, de jornal em jornal, de televisão em televisão…
deixa-me saudades esse tempo, mas muito belas recordações…
Hoje senti-me um pouco nostálgica…
Fui ao meu disco externo onde tenho tudo guardado do lançamento do meu livro e algumas relíquias minhas…
Encontrei este poema meu em dueto com um amigo poeta que hoje infelizmente já nem noticias  dele tenho…
Mas a vida é assim mesmo hoje uns amanha outros, o que importa é a passagem nas nossas vidas e deixar boas recordações…
Aqui deixo uma  das minhas melhores recordações…

 

 

 

 

 

VOU VOLTAR...

Alzira Macedo

Um dia voltarei, quando eu não sei!
E em criança me transformarei
Poder viver tudo que sempre sonhei
Pés descalços, tranças ao vento!
Sorriso no rosto,
a felicidade presente a todo momento

Um dia vou voltar,
 a correr debaixo da chuva

Cantar sem medo,
mesmo espreitando o perigo em cada curva

Vou saltar à corda
 jogar ao mata, até mesmo à macaca.

Jogar ao esconde – esconde,
  ir colher mimosas de onde a onde

Ouvir a voz da minha mãe chamar,
 são horas de arrumar

Vai ser belo poder a criança voltar
Deixar de ter certezas,
e sentir que a vida tem beleza.

Certezas não levam a nenhum lugar
Apenas serve
, para te enganar.

Quero voltar à minha infância,
Naquele lugar onde havia tolerância
Viver no campo onde havia calma e paz.
Mesmo sendo a sonhar!
Sei que um dia vou lá voltar

 

 

 

 

 

O Nosso Passado

 
Ferdinando

 

 

 

 

Voltei ao passado distante...

Horas de cetim vividas no tacteio dos sonhos.

Beijos que trocamos na colina do desejo,

que nos amarrava ás horas e aos dias,

na solidez do nosso entendimento...

 

 

 

Irreais objectos, mudos como pedra!

Vivemos o fervilhar da força e da vontade,

na urgência de nos querer entre os anseios,

onde a vida em cada instante era só nossa!...

 

 

 

no testemunho das madrugadas e das sombras...

Na retina dos espaços e dos ventos,

A vida ofertou-nos horas de prazer...

Vividas no desfraldar dos tempos...

Onde a saudade ainda chora no distante!

Ficamos amantes, num mutuo olhar apetecido,

 

Horas várzeas, sonhos gritantes...

 

Folhei os dias no diário da vida! 

 

 

 

Alemanha

 

www.fersi.de

 

 

sinto-me: com nostalgia
musica: Perfeito meu coração
publicado por Alzira Macedo às 13:47

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Terça-feira, 27 de Janeiro de 2009

Triste Noticia....

Acabei de saber da morte de Josias Macedo Neto... Com a bela idade de 77 anos...

 

Por respeito à minha querida amiga THEKA, que eu adoro de coração, e por partilhar esta dor, este blog hoje ficará de luto.  Voltarei amanhã se o turvo dos meus olhos permitir.

 

 

Mensagens enviadas pela THEKA :

23 de janeiro - Falecimento do meu avô.
Meu coração está triste com a sua partida, mas feliz por constatar que ele acaba de tornar-se eterno nas palavras.
Um beijo a todos....
em especial na minha queria amiga Alzira! TE AMO!


Meu avô faleceu...
Pegarei todos os seus contos, vou procurar tudo que ele criou e farei uma espécie de álbum literário e gostaria demais de enviar-te, amiga Alzira. Farei 2, um para mim e outro para ti.
Agora meu coração está sangrando ainda pela dor e saudade..
Obrigada por tudo...

Obrigada também a todos que leram seus contos ainda em vida. Eternizarei as palavras do meu avô, que carinhosa, eu chamava de PAI.

 

 

 


Querida Theka tanto eu como nossos amigos blogistas que leram os contos do teu avô sentimos este momento doloroso contigo…
Teu avô viverá eternamente em teu coração e na escrita de seus contos…
Vamos sentir saudades…
Um beijo querida e conta sempre connosco…

sinto-me: Triste
musica: Coração de luto
publicado por Alzira Macedo às 08:17

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 13 de Janeiro de 2009

Saudade tua...

Com ajuda de um texto que recebi sem autor, escrevi o que de ti sinto, amigo (a) Virtual

 

 

 

 

Saudade Virtual

 

Saudade...
De quem não vejo,
Só sinto...
De quem não sei quem é,
Só sei que existe,
Porque meu coração assim quer.

Saudade...
De você que me ensinou
A te conhecer, respeitar
e admirar,
Aqui dentro deste peito sonhador
Que não te quer esquecer.

Saudade...
Aperta e dói,
Quando raramente estou aqui
E não te vejo on-line,
Pra me escutar,
 me fazer sonhar
Esquecer de tudo
que me entristece
E só de você querer
Saber e lembrar..

Saudade...
De suas palavras,
Neste modo de escrever
Que é só seu
nem sei que cor tem os seus olhos,
se és magro ou gordo
 alto ou pequeno
branco ou moreno

Saudades meu amigo (a)
virtual,
Real, não sei...
Mas quero sempre
Contigo estar!
e poder contigo contar

 

Autor desconhecido & Alzira Macedo

sinto-me: Cansada (a chegar do emprego)
musica: Amigo
publicado por Alzira Macedo às 09:43

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Visitantes


jeux de casino internet

Sou assim...

Julho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
30
31

pesquisar

 

posts recentes

Um despejar...

Saudades matam

Quem se perdeu...

MISS YOU MY SON...

Algo diferente...

Triste Noticia....

Saudade tua...

mais comentados

comentarios
comentarios
comentarios

Arquivos

Julho 2014

Abril 2014

Março 2014

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Março 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

favorito

A perfeição...

As Contradições do Amor

Quem serei eu

Alzira Macedo-dueto-Sonho...

Teu Nome

Homem do Mar

Amanhecer

Somente Tu

Um pouco sobre mim ...